MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FMC), abre no domingo, dia 7, às 11h30, no Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, bairro Cidade Jardim), a temporada 2016 do projeto Brincando no Museu, com o espetáculo “Cabaré Circense Pro Povo Ri”, do Ateliê Titetê.

A peça reúne um pout-pourri de cenas cômicas e de “palhaçaria” do grupo. A apresentação tem entrada gratuita.

O espetáculo traça uma divertida metáfora sobre as relações de poder. O absurdo do autoritarismo e da tirania nos dias atuais que, segundo os produtores, parece mesmo coisa de palhaço. O cabaré é uma colagem de cenas tradicionais do palhaço brasileiro, alinhavado por uma orquestra de cegos que reproduz em subgrupos a tirania imposta por um maestro autoritário. Ao final, todos se libertam das amarras da imposição e livres, comungam com o público presente em um grande baile. O elenco, formado por novos atores das cenas teatral e circense de Belo Horizonte, tem direção e apresentação de Cícero Silva e trilha sonora original de Fred Selva, premiado compositor e arranjador da nova seara de músicos mineiros.

O grupo
Criado em 2005, o Ateliê Titetê é um coletivo de artistas que se dedica ao estudo, às apresentações artísticas, cursos e oficinas de palhaço, teatro de rua, técnicas circenses, teatro corporativo (dinâmica de grupo, interação, integração e criatividade) e teatro educativo, com montagens sobre trânsito e ecologia. O Ateliê se apresenta em empresas, escolas, praças, parques e em outros espaços alternativos. A apresentação do espetáculo “Cabaré Circense Pro Povo Ri” celebra os dez anos de formação do grupo. Além deste domingo, no Abílio Barreto, o grupo fará ainda mais oito apresentações até o mês de setembro em centros culturais da cidade. Todas com entrada gratuita.

Fonte: PBH

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31