BAHIA, Salvador - A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia manifesta pesar pelo falecimento do mestre percussionista Valdir Lascada, na última terça-feira, 01 de janeiro de 2019.

O mestre deixa uma grande contribuição para a música e cultura afro-baiana, especialmente o samba reggae, além de muitos discípulos, que desenvolvem e transmitem às novas gerações os seus ensinamentos, multiplicando-os de maneira imensurável.

Durante décadas, mestre Valdir passou por diversas escolas de samba e blocos afro, dentre os principais, Diplomatas de Amaralina, Juventude do Garcia, Hábeas Copos, Internacionais, Ritmistas do Samba, Corujas, Lords, os ternos do bloco Alvorada, Ilê Aiyê, Olodum, entre outros. “Mestre Valdir inscreveu o seu nome na história, sem precisar estar ligado a uma instituição. Ele era de todos nós, dos cordões, dos blocos afro e afoxés. Um grande cooperador, que não media sacrifícios para ensinar quem quer que fosse ”, declara a secretária de cultura, Arany Santana.

No carnaval do Pelourinho de 2012, Valdir Lascada foi o Mestre do projeto Diálogos Percussivos, um encontro histórico entre músicos da velha guarda e jovens percussionistas. Foram cerca de 30 artistas que, sob o seu comando, se reuniram em torno de homenagens, resgates e valorização cultural daqueles que fizeram a história da música percussiva na Bahia. E em 2017, ele foi homenageado pelo grupo Tambores do Mundo no Encontro dos Mestres, que aconteceu no Forte de Santo Antônio Além do Carmo.

A SecultBA transmite sua solidariedade aos familiares, amigos e alunos, com a certeza da permanência ad infinitum do legado histórico e cultural de Mestre Valdir Lascada.

Fonte: SecultBA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31