RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Hoje, dia 19/10, o Brasil será sede de uma edição global do Diálogo de Talanoa sobre Mudanças Climáticas.

Na ocasião, será apresentada uma análise do Relatório Especial do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) sobre os cenários das mudanças climáticas. Divulgado no dia 8/10, o relatório foi o mais severo já divulgado pela organização, criada em 1988 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e Organização Meteorológica Mundial (OMM). Os estudos indicaram que os efeitos do aquecimento global causarão escassez de comida e incêndios em matas já em 2040.

Um dos destaques da programação do evento é a fala de Paulo Artaxo, membro do IPCC, professor titular no Instituto de Física da USP e membro da coordenação do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais, que desdobrará os pontos mais importantes do relatório para o Brasil. Também participará o Secretário de Mudança do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Thiago Mendes.

O evento acontecerá no Rio de Janeiro, com realização do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e co-organização do Museu do Amanhã e do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG). Tem patrocínio do Bradesco, Grupo Banco Mundial, Itaú, Santander e Shell. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.cebds.org.

“Entre os principais pontos urgentes para serem implementados para que possamos cumprir nossas metas no Acordo do de Paris, e ajudar a combater o aquecimento global, estão mecanismos para aumentar o controle sobre a devastação das florestas do País e zerar o desmatamento líquido. Além disso, julgamos imperial superar a meta de 45% de fontes renováveis na matriz energética em 2030, promovendo uma transição energética para o País. O consumo e a produção de energia no Brasil foram responsáveis, em 2016, pela emissão de 423,5 milhões de toneladas, de dióxido de carbono equivalente (CO2e), sendo responsável por 19% do total nacional”, declara a presidente do CEBDS, Marina Grossi.

O que é Talanoa?
Segundo tradição de povos das ilhas Fiji, decisões para um bem maior devem ser tomadas por meio de um diálogo inclusivo, participativo e transparente. Este processo de comunicação recebe o nome de Talanoa e foi adotado pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC).

DIÁLOGO DE TALANOA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS
Data: 19 de outubro de 2018
Horário: 13h às 18h
Local: Auditório do Museu do Amanhã - Praça Mauá, 1 - Centro, Rio de Janeiro - RJ
Programação completa e inscrições gratuitas: http://cebds.org/
Patrocínio: Bradesco, Grupo Banco Mundial, Itaú, Santander e Shell.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31