RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Começa a funcionar no próximo dia 20 de junho, no sítio Burle Marx, em Barra de Guaratiba, Zona Oeste da cidade, a primeira fase do projeto-piloto "Água Carioca".

Sistema descentralizado, autossuficiente de purificação de água através de ‘filtros plantados’, o "Água Carioca" promete ser uma solução barata e eficiente para os problemas críticos de saneamento em áreas de difícil acesso e infraestrutura precária.

No sítio Burle Marx, o sistema vai tratar a água de um banheiro que atende a 25 funcionários diariamente. O projeto foi idealizado por dois arquitetos e urbanistas, da companhia holandesa Ooze Architects and Urbanists, Eva Pfannes e Sylvain Hartenberg. Entre 2012 e 2014, eles fizeram uma extensa pesquisa sobre a relação da cidade do Rio de Janeiro com a água. O estudo resultou em projetos a serem implementados nas comunidades da Maré, Rio das Pedras, Formiga e Salgueiro, além de um documentário, chamado de "Águas Cariocas Diários", que exibe o sistema descentralizado de saneamento e a integração dos aspectos sociais, técnicos e ambientais em uma solução holística, inclusiva e sustentável.

Mais informações: https://vimeo.com/91592503 e www.ooze.eu.com

Fonte: Faperj

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31