SÃO PAULO, São Paulo - A Feambra recebeu convidados para falar sobre 'O Museu e a Sociedade', em mais um Bate-Papo Feambra.

Foi uma manhã especial que reuniu temas como a importância dos museus no cotidiano da população, a preservação do patrimônio histórico nacional, entre outros assuntos ligados à cultura.

Regina Ponte, coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM) da Secretaria Estadual de Cultura, foi a primeira a se apresentar e abriu a sua palestra contando que nas últimas décadas o setor museológico passou por transformações significativas, como a criação do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) e a formação de associações de amigos que procuram envolver a comunidade nas questões museológicas.

Regina falou das ações complementares que o Educativo de cada museu desenvolve e da participação da sociedade por meio de conselhos estruturados em cada instituição: Conselhos de Orientação Artística; de Orientação Cultural; de Administração e Fiscal.

Marilucia Bottallo, diretora técnica do Instituto de Arte Contemporânea do Centro Universitário Belas Artes, abordou a atuação dos museus na vida da sociedade. Segundo ela, os dois focos principais das instituições são preservação e comunicação. Cada um quer mostrar que tipo de relação se dá em seu prédio, seu entorno e qual tipo de tarefa exerce no âmbito educativo. Marilucia aproveitou para informar que existem mais de 3 mil museus no Brasil e 55 mil em 202 países.

Andréa Dias Vial, diretora do Museu da Cidade, instituição que nasceu em 1993 com a missão de retratar a cidade de São Paulo, iniciou seu discurso com uma frase de Joseph Rykwert, autor do livro The Seduction of Place: The City in the Twenty-First Century: “As cidades precisam de museus como as pessoas precisam de memória: não como um repositório de seu passado, mas como um símbolo de sua identidade e um guia para o futuro”.

Segundo ela, o papel do Educativo dentro de um museu é fundamental e as visitas com mediação de educadores patrimoniais permitem ampliar o potencial educacional das unidades e dos eventos promovidos. O museu precisa apresentar diferentes visões e várias narrativas, mostrando, por exemplo, as cidades como objetos tangíveis cheios de seres humanos.

O Bate-Papo Feambra é realizado anualmente, com nomes importantes do mundo da arte. Aguardem informações sobre os próximos eventos.

Foto: divulgação

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31