DISTRITO FEDERAL, Brasília - Após 95 dias percorrendo mais de 320 cidades brasileiras, a Tocha Olímpica chega, nesta sexta-feira (5), ao seu destino final: o estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A chama acenderá a pira olímpica e dará início às Olimpíadas. A abertura oficial dos jogos está prevista para começar às 16h.

Antes de chegar ao Maracanã, o símbolo olímpico percorre os últimos quilômetros por cartões postais cariocas, como o Pão de Açúcar, o Aterro do Flamengo e a Marina da Glória. Por onde passa, além de trazer uma mensagem de paz e união, representa a oportunidade de mostrar e valorizar a cultura brasileira.

Nesta sexta, não será diferente. Embora a programação da festa de abertura permaneça em suspense, a animação de quem participará já é anunciada. Amanda Dias, 26 anos, é dona de dois estúdios de dança em Duque de Caxias e, desde junho, intensificou sua rotina com treinos adicionais para um espetáculo de dança durante a abertura dos Jogos.

"A dança para mim é uma arte que flui dentro do coração. Por meio dela, posso expressar os meus sentimentos, alegrias, posicionamentos importantes em meio à sociedade", diz. "É um sonho (participar deste evento). Este é um dos pontos positivos das Olimpíadas, muitas oportunidades de trabalhar surgiram com os Jogos aqui no Rio", completa.

Há mais de 25 anos, Verônica Lyrio Albuquerque dança e, desde abril, participa de treinos para um espetáculo surpresa na cerimônia de abertura. "É uma grande emoção fazer parte deste momento histórico", conta. "A dança é tão desvalorizada no Brasil, queremos que ela seja uma área de conhecimento. A dança traz uma identidade cultural", pontua.

Revezamento
Durante mais de três meses, o trajeto da tocha pelo Brasil foi muito festejado. Grupos afro, apresentações de danças típicas, trabalhos desenvolvidos por Pontos de Cultura, grupos de pessoas com deficiências, fanfarras, bandas municipais, manifestações regionais tombadas como Patrimônio Cultural, como o bumba-meu-boi e a roda de capoeira, fizeram parte da programação. Entre 12 mil condutores, além de atletas, muitos foram artistas ou pessoas ligadas à cultura brasileira.

Atento a essa oportunidade, o Ministério da Cultura firmou convênio com 15 capitais, de todas as regiões do Brasil, para promover apoio à realização de uma ampla programação cultural.

O projeto 'Celebrações nas Cidades do Revezamento da Tocha Olímpica' destinou de R$ 192 mil a R$ 250 mil para as capitais participantes organizarem eventos que foram realizados, preferencialmente, em espaços públicos de grande circulação. As atividades ainda tiveram de divulgar a cultura, a arte e a gastronomia locais.

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31