DISTRITO FEDERAL, Brasília - Dois importantes espaços públicos de Diamantina (MG), o Largo Dom João e a Praça Sagrado Coração de Jesus serão totalmente requalificados.


Cidade de Diamantina, MG (Foto: divulgação/Iphan)

Localizados no limite do Centro Histórico da cidade, que é reconhecido como Patrimônio Mundial, eles receberão investimentos de R$ 8 milhões do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia do Ministério do Turismo. As obras, que serão executadas pela Prefeitura Municipal, terão início na próxima quarta-feira, dia 15 de julho.

A proposta da intervenção é promover a readequação da área, unificando os dois espaços, visando oferecer mais qualidade de vida para os moradores e a melhoria da ambiência urbana. Serão implantados nova infraestrutura (incluindo aspectos hidrossanitários e luminotécnicos), equipamentos urbanos, sinalização e paisagismo. O espaço também passará a ter as condições necessárias para receber eventos públicos de grande porte, diminuindo a sobrecarga no Centro Histórico.

Investimentos no Patrimônio Cultural de Diamantina
O Largo Dom João e a Praça Sagrado Coração de Jesus estão, atualmente, separados pela linha férrea da Estação Ferroviária, em área de preservação complementar ao conjunto urbanístico e arquitetônico de Diamantina. A obra de requalificação urbanística é parte de uma série de investimentos e ações conduzidas pelo Iphan na cidade, que inclui também a requalificação da Praça JK, concluída em 2017, e a restauração do Casarão dos Orlandi, que está em execução. Nos últimos anos, cerca de R$ 4,6 milhões foram investidos pela autarquia federal na cidade, em obras que contam com a parceria da Prefeitura Municipal.

O conjunto de Diamantina foi tombado pelo Iphan em 1938 e reconhecido pela Unesco, como Patrimônio Mundial, em 1999. A cidade chegou a ser, ainda no século XVIII, o maior centro de extração de diamantes do mundo, o que refletiu na sua evolução e formação do espaço urbano, emoldurado pela Serra dos Cristais. Ainda hoje seu Centro Histórico encontra-se bastante íntegro, com monumentos e marcos significativos da passagem do tempo – desde os primeiros anos de ocupação até as obras de Oscar Niemeyer no século XX.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31