MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Em comemoração ao Dia do Aço (9 de abril), o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal realiza, de 11/04 a 09/06, a exposição 'Ressignificando o aço: 40 anos de Ricardo Carvão', que celebra as quatro décadas de carreira do artista plástico.

Foto: divulgação/ MM Gerdau

Desde 1979, Ricardo Carvão trabalha com o aço como principal matéria-prima de suas obras.

No dia 11/04, quinta-feira, o público conheceu mais sobre a trajetória de Ricardo Carvão, com um bate-papo com o artista no lançamento da exposição.

Nascido em Belém do Pará, foi em Belo Horizonte que Carvão fez sua carreira, quando se mudou para a cidade com a família, em 1964. Em 1972, em viagem ao México, teve contato com a arte pré-colombiana, tal qual em sua cidade natal, e, a partir de então, decidiu que seu caminho profissional seria dedicado ao tridimensional. Ao retornar para o Brasil, iniciou um estudo autodidata, debruçando-se sobre a Geometria e a Matemática, criando inúmeros trabalhos com a sola de couro, enaltecendo o material inapto e inóspito e, a princípio, as formas da natureza.

Mas foi a partir de 1979 que Ricardo Carvão deu início aos trabalhos com o material que se tornou sua principal matéria-prima até os dias de hoje: o aço! Em 1985, diversificou os materiais incorporados ao seu trabalho, tais como granito, concreto, mármore, vidro, madeira, entre outros. Seus avanços estéticos são inspirados pela natureza, pela música e pelas suas próprias obras. O trabalho de Ricardo Carvão tem um cunho construtivista, com valorização das formas geométricas. Desde os anos 80, o artista também trabalha com a reutilização de materiais que seriam descartados, além de materiais reciclados em suas criações. Dentre as principais obras do artista em espaços de Belo Horizonte, destaque para o “Monumento à Paz”, comemorativo da visita do Papa João Paulo II a BH, em 1982; o “Voo”, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, de 1984; “Liberdade”, na Praça da Liberdade, de 1991; o “Monumento ao Milênio”, na Praça Marcelo Góes Menicucci, Belvedere, de 2001, e o “Monumento à visão”, no Mirante da Cidade, de 2017.

A exposição 'Ressignificando o aço: 40 anos de Ricardo Carvão' estará no MM Gerdau de 11/04 a 09/06, com entrada franca, de terça a domingo, das 12 às 18h, e nas quintas-feiras, das 12 às 22 horas.

MM Gerdau
Praça da Liberdade, s/nº - Prédio Rosa
Belo Horizonte/MG
(31) 3516-7200
http://www.mmgerdau.org.br/

Fonte: MM Gerdau

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31