RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O programa Films From Rio anunciou os seis projetos selecionados para sua temporada 2016/2017.

O programa é uma realização conjunta da Secretaria de Estado de Cultura, da Federação da Indústria do Rio de Janeiro (Firjan), da RioFilme, o Sindicato da Indústria Audiovisual (Sicav), o Sebrae e o Instituto Oswaldo Lodi (IEL).

Seu objetivo é capacitar produtores, fortalecer a indústria criativa fluminense e fornecer acesso ao mercado internacional, através de parceria com o Marché du Film, evento de negócios do Festival de Cannes. Os seis produtores e projetos selecionados foram: Carolina Benjamin ("O Homem que falava com borboletas"); Daniela Vitorino ("O Deserto de Luiza"); Daniel Van Hoogstraten ("Vozes"); Malu de Martino ("Clamor"); Marcello Ludwig Maia ("Caldo de Cana"); Renata Fazzio ("A Ira de Deus"). Além da parceria com o Marché du Film, eles também participarão, através do programa, do Rio Market, evento de negócios do Festival do Rio; e do Ventana Sur, do Festival de Buenos Aires.

Esta edição teve, como novidade, a escolha de seis trabalhos suplentes, que também receberão consultoria de especialistas internacionais e brasileiros. São eles: Beth Formaggini ("Batuque carioca"); Carlos Eduardo Valinoti ("Safar, uma jornada profunda"); Felipe Fernandes Braga ("Grande tour"); Juliana Reis ("Destinadas on the road"); Marcos Guttmann ("Viver de vento"); Victor Lopes ("O drible").

A partir de julho, os produtores selecionados serão capacitados por profissionais internacionais, indicados pelo Marché du Film, e por especialistas brasileiros. Serão promovidas atividades individuais, com a análise detalhada de cada um dos seis roteiros de longa-metragem, além de atividades em grupo - como consultorias de marketing e jurídica - , das quais os produtores suplentes também participarão.

Silvia Rabello, presidente do Sicav-RJ, diz que, a partir do Films From Rio, os produtores passam a disseminar o conhecimento adquirido no programa e ajudam a divulgar a indústria criativa fluminense no exterior. "Focamos na capacitação do produtor, em todos os aspectos que envolvem um projeto audiovisual. Entre os diversos aspectos que olhamos num projeto é a sua possibilidade de alcance no mercado internacional", explicou.

Eliane Soares, produtora que participou da última edição do programa (com o filme "A Serpente", de Jura Capela), atesta isso.

"Estar em um evento do porte do Festival de Cannes sob a chancela de um programa, com orientação e consultoria, faz muita diferença não só para o projeto, mas para a carreira do produtor. Aprendemos a tornar nosso projeto vendável para o mercado internacional, sem mudar a essência da obra. Fiz cinco reuniões com agentes de vendas e distribuidores internacionais", contou Elaine, sócia da Oceano Cinematográfica.

Marcello Ludwig Maia, da República Pureza Filmes, é um dos novos selecionados, com "Caldo de cana", e também destaca aimportância do programa. "Com quase 30 anos de carreira nunca vivi uma experiência como essa, de encontrar produtores internacionais, que têm uma trajetória tão importante e relevante, além da relação direta com consultores debruçados sobre o meu projeto?, destaca Maia (produtor de longas como "Big Jato", "Faroeste Caboclo" e "Madame Satã").

Fonte: SEC RJ

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31