MINAS GERAIS, Tiradentes - Evento que abre o calendário audiovisual brasileiro, a 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes vai movimentar a cidade histórica mineira de 18 a 26 de janeiro, com uma intensa e diversificada programação artística, totalmente gratuita.

No centro dos holofotes, está a exibição de filmes brasileiros, em pré-estreias nacionais e internacionais, e os debates com realizadores. E reforçando esse papel de uma das principais vitrines do novo cinema brasileiro, a Mostra volta a trazer, em 2019, uma série de convidados internacionais que vêm conferir, em primeira mão, a mais recente produção do país.

Esta 22ª edição vai contar com representantes da indústria audiovisual e de festivais de diversos países como Argentina, Bósnia, China, Equador, França, Holanda, Itália, México e Suíça. Dois deles, a crítica e pesquisadora francesa Claire Allouche e o crítico e programador argentino Roger Koza, integrarão o Júri da Crítica, responsável pela escolha do melhor longa da Mostra Aurora e do melhor curta-metragem da Mostra Foco. Completam a lista os argentinos Diego Lerer, representando a Quinzena dos Realizadores de Cannes, e Violeta Bava, representante do festival de Veneza, a equatoriana María Campaña Ramia, programadora de festivais do México, Holanda e Equador, e a francesa Mathilde Henrot, representante dos Festivais de Sarajevo e de Locarno.

Tradição nos últimos anos em Tiradentes, a presença internacional tem assumido um papel cada vez mais central na Mostra, repercutindo e levando as produções descobertas na programação para os grandes festivais internacionais. Casos recentes são o curta “Pouco Mais de um Mês”, do diretor André Novais Oliveira, selecionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, após ser exibido na Mostra Foco em 2013; e o longa “Baronesa”, de Juliana Antunes, que rodou mais de 30 festivais e venceu mais de dez prêmios no mundo todo, após se sagrar vencedor na Mostra Aurora de 2017.

OS CONVIDADOS
Formada em Cinema pela tradicional faculdade Paris 8 da Sorbonne, e com passagem pela programação do Festival des 3 Continents, de Nantes, Claire Allouche atualmente faz doutorado sobre o cinema latino contemporâneo com estadias em Recife e Buenos Aires. Crítica, programadora e pesquisadora, ela colabora em uma série de revistas de cinema internacionais como Trafic e CinétrENS e também para o coletivo de autores Denise Labouche Editions. Esta será sua primeira vez em Tiradentes.

Já Roger Koza é parceiro de longa data da Mostra de Tiradentes. Crítico, programador e curador, com passagem pelos festivais de Hamburgo, Viennale, Locarno, Rotterdam, FICValdivia, BAFICI e Mar de Plata, ele vem sendo um dos grandes responsáveis por apresentar e disseminar o atual cinema brasileiro no cenário audiovisual internacional. Além de seu trabalho como programador, ele atualmente apresenta o programa de TV El cinematógrafo, é colunista convidado da Filmoteca da Televisión Pública e publica suas críticas no jornal “La Voz del Interior”, em Córdoba, na Argentina e no prestigiado website “Con los Ojos Abiertos”.

O crítico, curador e escritor argentino Diego Lerer é um dos atuais programadores da prestigiada Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, com olho especial para a produção latino-americana. Ele também já atuou como delegado para a América Latina dos Festivais de Zurique, Veneza, Roma, Pequim e Macau, além de ter sido vice-presidente da Federação Internacional dos Críticos de Cinema (Fipresci) entre 2005 e 2009. Além da Quinzena, Lerer também é representante latino do Festival de Cinema de Pingyao, na China.
Papel importante na difusão da produção independente também tem a francesa Mathilde Henrot. Ela é uma das fundadoras da plataforma Festival Scope Pro (pro.festivalscope.com), serviço online que permite a profissionais do cinema assistir a filmes de mais de 80 prestigiados festivais internacionais. Ela trabalhou ainda na renomada distribuidora francesa MK2 e fundou a produtora Maharaja Films, responsável por longas premiados internacionalmente, como “Alps”, do aclamado cineasta grego Yorgos Lanthimos. Em Tiradentes, ela vem como representante do Festival de Cinema de Sarajevo (Bósnia) e como membro do comitê de seleção do prestigiado Festival de Locarno (Suíça).

A curadora e documentarista equatoriana María Campaña Ramia assessora a programação do International Documentary Filmfestival Amsterdam – IDFA (Holanda), um dos principais do gênero no mundo. Ela também é programadora do Festival de Cinema Documentário Ambulante (México), e do festival Encuentros del Otro Cine – EDOC (Equador). Radicada no Rio de Janeiro, ela já organizou retrospectivas e programas temáticos para o Instituto Moreira Salles e coeditou “El Otro Cine”, primeiro livro em língua espanhola sobre o grande documentarista brasileiro Eduardo Coutinho. María ainda atua como crítica, colaborando para revistas internacionais, e dirigiu o curta documental “Derivadas”.

Por fim, a programadora e consultora de cinema Violeta Bava, completa o quadro de convidados desse ano. Violeta tem ampla experiência como programadora em festivais internacionais, tendo colaborado com os festivais de Locarno, Bratislava, BAFICI, entre outros. Formada em Teoria, Estética e História do Cinema e Drama na Universidade de Buenos Aires (UBA), ela contribuiu em diversas iniciativas dedicadas a apoiar cineastas e produtores na região da América Latina. Desde 2012, Violeta é a consultora latino-americana do Festival Internacional de Cinema de Veneza (Itália). Ela também é Consultora de Indústria e Programação do Doha Film Institute, integra a equipe de programação do International Film Festival & Awards Macau (China) e é consultora da Indústria do Visions du Réel (Suíça), bem como Head of Studies do programa FeatureLab do Torino Film Lab. Fundadora do Ruda Cine, produziu filmes premiados como Too Late to Die Young, de Domingue Sotomayor, The Human Surge de Eduardo Williams e Abrir puertas y ventanas de Milagros Mumenthaler.

DEBATES
Com expressiva presença internacional em 2019, a Mostra promove dois debates com convidados estrangeiros. No dia 23 (quarta-feira), a mesa “Um olhar sobre o cinema brasileiro” - que vem se destacando anualmente ao falar sobre como a produção do nosso país é vista fora daqui – reúne o crítico e programador argentino Roger Koza e a crítica e pesquisadora francesa Claire Allouche, com mediação do curador Victor Guimarães.

No dia seguinte, 24 (quinta-feira), é a vez da mesa “Estratégias de festivais internacionais e a visão de programadores sobre o cinema brasileiro”, na qual os participantes relatam experiências, estratégias de seleção e programação de festivais, ações de cooperação e intercâmbio e o olhar sobre os filmes do país. Estarão presentes Diego Lerer (Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, França), María Campaña Ramia (Ambulante Documentary Film Festival, Equador), Mathilde Henrot (Festival Scope, Locarno e Sarajevo, França) e Violeta Bava (Festival de Veneza e Torino Film Lab, Argentina), com mediação da curadora Lila Foster.

SOBRE O EVENTO
22ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES
PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO
Considerada a maior manifestação do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão. Busca refletir e debater, em edições anuais, o que há de mais destacado e promissor na nova produção audiovisual brasileira, em longas e curtas, em qualquer gênero e em formato digital. A programação é oferecida gratuitamente ao público e inclui exibição de filmes brasileiros (longas e curtas), pré-estreias, homenagens, debates, encontros com a crítica, o diretor e o público, oficinas, seminário, mostrinha de Cinema, atrações artísticas.

TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO.

Acompanhe a 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes e o programa Cinema Sem Fronteiras 2019.
Participe da Campanha #EufaçoaMostra
Na Web: mostratiradentes.com.br
No Twitter: @universoprod
No Facebook: universoproducao / mostratiradentes
No Instagram: @universoproducao
Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

SERVIÇO
22ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 18 a 26 de janeiro de 20198
LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA
LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA
Patrocínio: TAESA, KINEA/Itaú, CSN, CBMM, CEMIG, COPASA|GOVERNO DE MINAS GERAIS
Parceria Cultural: SESC em Minas
Fomento: CODEMGE|GOVERNO DE MINAS GERAIS
Apoio: ACADEMIA INTERNACIONAL DE CINEMA, SESI FIEMG, Oi
Incentivo: SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA| MINAS GERAIS
Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO
MINISTÉRIO DA CIDADANIA | GOVERNO FEDERAL

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DO EVENTO
Centro Cultural Sesiminas Yves Alves
Largo das Forras
Largo da Rodoviária
Escola Estadual Basílio da Gama
Espaço Cultural Aymorés

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31