RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O Edifício A Noite, inaugurado em 1929 como o primeiro arranha céu do País, será a nova sede do Tribunal Regional Federal 2 (TRF-2).

Foto: divulgação/CDURP

A instituição, hoje com escritórios distribuídos entre Rua do Acre, Avenida Venezuela, Rua Dom Gerardo, Rua Visconde de Inhaúma e Rua Almirante Barroso, é responsável pelos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo e por 20% dos processos judiciais do País. O contrato de cessão foi assinado na sexta-feira, dia 7 de dezembro, pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e pelo presidente do TRF-2, desembargador André Ricardo Cruz Fontes.

Em 180 dias, o TRF-2, que tem a obrigação de recuperar o prédio, deverá apresentar plano de reformas. Segundo a SPU, o projeto prevê a criação de um museu e adaptações no edifício para instalação de varas de Justiça. O imóvel histórico em estilo art déco, com 22 andares e 102 metros de altura, leva a assinatura dos arquitetos Joseph Gire e Elisário Bahiana. Inicialmente batizado de Joseph Gire, em homenagem ao arquiteto francês, passou a se chamar “A Noite”, nome do jornal vespertino para o qual foi construído como sede. Nos anos 1930 e 1940 viveu o ápice de sua ocupação e importância quando abrigou a Rádio Nacional, além de multinacionais e consulados.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2013, o Edifício A Noite se degradou nas últimas duas décadas. Hoje, o prédio abandonado chama a atenção de quem circula pela Praça Mauá recuperada pelo Porto Maravilha. Os últimos ocupantes foram a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), que deixaram o endereço no primeiro semestre de 2018. Desde 2015, a União promete dar novo destino ao prédio histórico. Inicialmente a ideia era vendê-lo para empreendimento privado – haveria interessados em construir um residencial de luxo ou um hotel. Com a atual cessão para o TRF-2 e o prazo inicial de 180 dias para apresentação do plano de reformas, a Praça Mauá e o A Noite podem receber novos inquilinos a partir de 2020.

Fonte: CDURP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31