DISTRITO FEDERAL, Brasília - O Centro Técnico Audiovisual (CTAv), vinculado à Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura (MinC), oferece, além de serviços para a sociedade, uma série de oficinas e programas de capacitação para o setor audiovisual.

divulgação/MinC

Nos meses de outubro e novembro, o Centro realizará seis oficinas gratuitas, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Três desses workshops estão com as inscrições abertas: O mercado audiovisual (10/10), Esquetes e roteiros (17/10) e A luz no cinema e na TV (24/10).

As outras três oficinas previstas são Fotografia e iluminação no audiovisual (31/10), A construção sonora de uma obra audiovisual (7/11) e Técnicas digitais de fotometria para cinema e vídeo (14/11). Em maio, deste ano foram realizadas as oficinas Fundamentos de produção de som para audiovisual e Prática de Produção Sonora para o Audiovisual. E, em agosto, foi ministrada a oficina Audiovisual e as Redes Sociais.

"Desde o início de 2018, o CTAv assumiu como vocação a formação profissional. Sendo assim, começaram a ser pensadas uma série de atividades voltadas para o público externo, com o objetivo de capacitar e qualificar profissionais e demais interessados em audiovisual. Dentre elas, estão as oficinas e workshops gratuitos que realizamos no CTAv com técnicos da casa e com parceiros externos", explica a coordenadora-geral do CTAv, Daniela Pfeiffer.

De acordo com a direção do CTAv, mais quatro projetos devem sair do papel ainda neste ano. Nos meses de outubro e novembro, está prevista a Oficina Básica de Animação, com duração de 36 horas, e um workshop de Introdução de Fotografia para Cinema, com carga horária de 12 horas. Além disso, até o fim do ano serão ministradas duas capacitações voltadas para projetos: Captação e gestão de projetos e Prestação de Contas.

Confira abaixo a programação dos workshops em parceria com a Firjan:
10/10 - O mercado audiovisual
A constatação da organização da sociedade pautada pela informação traz novos desafios para o mercado audiovisual. As organizações públicas e privadas vêm se transformando para capitalizar as relações resultantes desse contexto em constante transformação. Nesse sentido, serão abordados temas como: leis de incentivo, o mercado de trabalho, o impacto das tecnologias e os desafios para a formação profissional.

17/10 - Esquetes e roteiros
A potencialização da ideia pela linguagem do vídeo é elemento de destaque da mensagem no mar infinito de postagens nas redes sociais e players. Os YouTubers, as agências de comunicação e os "influenciadores digitais" se utilizam de técnicas de roteiro e esquetes para capitalizar seus serviços. Serão abordadas: teorias das narrativas, os elementos simbólicos e de linguagem, a performance diante das câmeras, todo o mise en scene capaz de agregar valor e interesse às peças produzidas.

24/10 - A luz no cinema e na TV
A iluminação é um dos mais enigmáticos elementos da sétima arte. Característica marcante de diversos gêneros do Cinema (ex. Cinema Noir), tem em sua técnica a capacidade de criar ambientações diversas. A tecnologia digital vem proporcionando à televisão uma aproximação da estética cinematográfica.

31/10 - Fotografia e iluminação no audiovisual
A Iluminação como elemento de linguagem visual, os equipamentos utilizados, suas possibilidades de combinação e ajustes, o olhar subjetivo sobre a luz e as características da luz são elementos abordados.

07/11 - A construção sonora de uma obra audiovisual
A evolução tecnológica proporcionou e vem proporcionando ao cinema a exploração de novas dimensões narrativas e dramáticas para suas estórias. Uma das mais relevantes e que ainda concentra muitos mistérios e mitos é a dimensão sonora, tanto nas telas quanto fora delas. Essa paixão humana pelo som tem proporcionado grandes investimentos e melhorias no mercado audiovisual. Para acompanhar esses avanços, os profissionais de áudio e até do cinema como um todo precisam se manter atualizados tanto em linguagem sonora quanto em técnicas de produção de áudio.

14/11- Técnicas digitais de fotometria para cinema e vídeo
As câmeras digitais concentram em seu corpo tecnologias de informática e capacidade de processamento superior aos computadores utilizados há duas décadas. A medição direta da luz incidente ou rebatida por meio de fotômetros não garante resultados satisfatórios, pois as câmeras registram imagens resultantes de um sofisticado processamento. Nesta oficina, serão abordadas algumas técnicas de ajuste e monitoração da luz que é impressa pela câmera.

Sobre o CTAv
Criado em 1985 a partir de parceria entre a Embrafilme e o National Film Board do Canadá, o CTAv integra, desde 2003, a estrutura da Secretaria do Audiovisual do MinC. O centro é referência na América Latina em conservação de acervo, sendo responsável pela guarda de mais de 20 mil rolos de película e 4,5 mil arquivos digitais.

O CTAV também presta serviço de mixagem e empréstimo de equipamentos, por meio de chamadas públicas, e de produção e envio de cópias de filmes brasileiros que participarão, com apoio da Agência Nacional do Cinema (Ancine), de festivais de cinema nacionais e internacionais.

Serviço
Endereço: Avenida Brasil, Av. Brasil, 2482, Benfica – Rio de Janeiro (RJ)
Horário de funcionamento: de 10h às 16h
Telefone: (21) 3501-7801

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31