PARANÁ, Lapa - Homens e mulheres, proletários e artesãos de ofício das décadas de 1920 a 1950, estão eternizados pelas lentes de Guilherme Glück.

O trabalho do fotógrafo, que foi o único a registrar a Lapa (PR) durante os grandes ciclos econômicos vividos pela cidade no início do século XX, está em mostra na Casa do Patrimônio Lapa, de 31 de maio a 02 de agosto.

A exposição 'O Mundo do Trabalho Nas Lentes de Glück', com curadoria de Ederson Santos Lima, retrata os trabalhadores lapeanos: pedreiros, carpinteiros, sapateiros, alfaiates, professoras, ervateiros, barriqueiros, carroceiros. E ilustra as relações desses personagens com a economia da época, e ciclos como da madeira e da erva-mate. O evento é resultado de uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) com o Instituto Federal do Paraná (IFPR) e o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS PR).

O tropeirismo no Paraná
Glück nasceu em Criciúma, em Santa Catarina, mas foi na cidade paranaense da Lapa que aprendeu fotografia e abriu estúdio fotográfico na década de 1920. Na época, bateu mais de 30 mil chapas de vidro, e deixou como legado uma memória fotográfica sobre a cidade de origem tropeira.

A cidade da Lapa, no interior do Paraná, foi fundada em 1769, durante o período econômico do tropeirismo. Mantém em seu centro histórico casarões representativos da arquitetura luso-brasileira. Foi a primeira cidade paranaense a ter seu centro histórico tombado pelo Iphan. Hoje, com pouco mais de 40 mil habitantes, faz parte da região metropolitana de Curitiba.

Serviço
'O Mundo do Trabalho Nas Lentes de Glück'
Data: 31 de maio a 02 de agosto de 2018
Horário: terça a domingo, das 9h às 11h30 e das 13h às 17h
Local: Casa do Patrimônio Lapa
Casa Lacerda, Rua XV de Novembro, 67, Lapa-PR
Entrada Franca

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31