SÃO PAULO, São Paulo - No próximo dia 2 de abril (segunda-feira), tomarão posse os novos diretor e vice-diretor do Museu de Zoologia (MZ), Mario Cesar Cardoso de Pinna e Marcelo Duarte da Silva.

A cerimônia será realizada a partir das 14h30, na sede do museu, localizado na Av. Nazaré, 481, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

Fachada do prédio do Museu de Zoologia, localizado no bairro do Ipiranga, em São Paulo (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

O novo diretor, Mario Cesar Cardoso de Pinna, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, doutorado em Biologia Evolutiva pela Universidade da Cidade de Nova York/Museu Americano de História Natural e Livre-Docência pela USP. É professor titular do MZ e atua na área de Zoologia com ênfase em Ictiologia (taxonomia dos grupos recentes), principalmente na sistemática e filogenia de siluriformes e clupeiformes (grupos de peixes).

Marcelo Duarte da Silva, o novo vice-diretor, é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mestre e doutor em Entomologia pela Universidade Federal do Paraná. É professor associado do MZ e pesquisador associado do Museu Americano de História Natural. Tem experiência na área de zoologia com ênfase em sistemática, taxonomia e biologia de lepidoptera (insetos conhecidos popularmente por borboletas e mariposas em forma adulta, e lagartas, taturanas e mandarovás quando imaturos).

O Museu
O Museu de Zoologia da USP é detentor de um dos maiores acervos zoológicos da América Latina e cumpre papel importante no desenvolvimento do conhecimento acerca da biodiversidade brasileira e global, tendo sido a primeira instituição brasileira a ser reconhecida como fiel depositária pelo Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (Ministério do Meio Ambiente).

Com mais de 10 milhões de exemplares preservados, alguns deles já extintos, é fonte de dados nas áreas de biologia evolutiva, paleontologia, ecologia e biologia molecular.

Além de ministrar disciplinas optativas em cursos de graduação de unidades afins, o museu oferece o Programa de Pós-Graduação em Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade.

Também oferece exposições de longa duração, temporárias e itinerantes, que representam a principal interface de acesso do público aos seus acervos. Suas narrativas articulam temas centrais da pesquisa desenvolvida na instituição nos campos da evolução e biodiversidade e patrimônio e sustentabilidade.

Fonte: Jornal da USP - Adriana Cruz

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31