RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O artista visual Marcos Abreu apresenta, de 21 de março a 27 de maio, no Paço Imperial, a individual MUROH.

A mostra tem curadoria de Guilherme Bueno e reúne, entre pinturas e gravuras, 45 obras inéditas, relacionando técnicas tradicionais com procedimentos contemporâneos. Os trabalhos mais recentes, de 2017 e 2018, foram pintados com spray e resultam de um olhar que explora o lado de fora, influenciados pelo grafite, a pixação e a linguagem gráfica de cartazes.

Obra 'Sem título', de Marcos Abreu (Foto: Pat Kilgore)

Segundo Bueno, “há uma certa visualidade urbana presente nos conjuntos: o que a princípio pareceriam “cartazes abstratos”, fala também de uma experiência que não se restringe mais a experimentar um objeto individualizado, mas – como nas peças gráficas espalhadas por qualquer cidade – numa percepção que se estrutura na repetição (no seu caso, porém, numa repetição onde não há iguais). A recorrência a elementos como letras ou frases soltas são uma espécie de provocação deste elemento comunicativo (a palavra, o texto) que mais do que se tornarem aqui uma forma abstrata, nos lembram do abismo entre a representação visual e a textual”.

Muroh | Marcos Abreu
Abertura: quarta-feira, 21 de março, às 18h30
Exposição: 22 de março a 27 de maio de 2018
De terça a domingo, das 12 às 18h
Grátis | Livre para todos os públicos

Obra 'Sem título', de Marcos Abreu (Foto: Pat Kilgore)

Paço Imperial
Praça XV de Novembro, 48
Centro - Rio de Janeiro
21 2220-2991
www.amigosdopacoimperial.org.br

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31