MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Nos dias 22 e 23 de março, o auditório Marco Tulio, do BDMG, receberá convidados para o seminário sobre a História das Indústrias Culturais e do Entretenimento em Minas Gerais. Idealizado pelo professor Cléber Dias, professor do programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer (UFMG), o evento é gratuito e as inscrições poderão ser realizadas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

As vagas são limitadas.

Na quinta-feira, 22, haverá dois painéis. Às 14h, “Lazer e Economia da Cultura em Minas Gerais: o passado e o presente”, com o professor Cléber Dias e Ana Flávia Machado. Em seguida, às 16h, o tema “Indústrias Culturais do Norte de Minas” terá as participações de Rogério Othon, Renata Cristina Simões de Oliveira e Ronaldo Flaviano de Souza Jr.. As discussões serão realizadas sob mediação de Georgino de Souza Neto.


No segundo dia de seminário - sexta-feira, 23 – os convidados serão Daniel Venâncio de Oliveira Amaral, Caroline Bertarelli Bibbó e João Martins Nogueira Jr. Eles vão falar sobre as “Indústrias Culturais no Centro-Oeste e no Sul de Minas”, com mediação de Maria Cristina Rosa. Às 14h, Gelka Barros, Rodrigo Michel e Georgino J. de S. Neto finalizarão o encontro com “Indústrias Culturais em Belo Horizonte”, mediado por Marcelo Bones.

A escassez de pesquisas sobre a história das indústrias culturais no Brasil; a concentração das pesquisas brasileiras sobre a história da cultura; a falta de encontros acadêmicos para ampliação das interações entre diferentes pesquisadores que se dedicam ao estudo da história da cultura no estado; e, finalmente, a realização de um laboratório de ideias para a construção de soluções para problemas que afetam o setor cultural de Minas atualmente, são as principais razões para a realização do seminário.

“Embora existam notáveis esforços de pesquisa sobre o assunto em outras partes do país, incluindo Minas Gerais, grande parte desses estudos é realizado e está concentrado nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo. É importantíssimo compreender melhor a diversidade de circunstâncias que favoreceram ou dificultaram a o desenvolvimento das indústrias culturais em diferentes partes”, explica o professor Cleber Dias. A programação do seminário abrange diferentes regiões de Minas Gerais, do norte ao sul, e vai de municípios pouco a muito urbanizados.

O professor da UFMG e idealizador do seminário ainda afirma que um fórum permanente, que reunisse estudiosos talentosos, poderia promover diagnósticos mais detalhados. “Este seminário, em especial, além da sua natureza histórica, pretende ser um laboratório de ideias para a construção de soluções para problemas que afetam o setor cultural de Minas Gerais nos dias de hoje”, afirma. Para ele, a análise do passado continua sendo uma ferramenta para a compreensão do presente e o planejamento do futuro. “Aprimorar a compreensão das circunstâncias históricas ao redor da indústrias culturais no estado com certeza pode ser mais um recurso para entender melhor os motivos dos problemas e oportunidade que ainda afetam o setor”, finaliza.

Conheça os convidados
Ana Flávia Machado - integrante do Cedeplar/UFMG e diretora científico-cultural do Espaço do Conhecimento da mesma instituição.
Caroline Bertarelli Bibbó – mestre em Estudos do Lazer, na UFMG.
Cleber Dias - professor do programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer (UFMG).
Daniel Venâncio de Oliveira Amaral – doutorando em Estudos do Lazer, na UFMG.
Gelka Barros – doutoranda em Estudos do Lazer, na UFMG.
Georgino de Souza Neto - professor da Universidade Estadual de Montes Claros e membro do Laboratório de Estudo, Pesquisa e Extensão do Lazer (Ludens/Unimontes).
João Martins Nogueira Jr. – mestre em Estudos do Lazer, na UFMG.
Marcelo Bones - diretor da Secretaria Municipal de Cultura e fundador e diretor do Grupo Teatro Andante.
Maria Cristina Rosa – professora do Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer (UFMG) e coordenadora do Centro de Memória da Educação Física do Esporte e do Lazer (Cemef/UFMG);
Renata Cristina Simões de Oliveira – secretária municipal adjunta de esporte, lazer, cultura e turismo da Prefeitura Municipal de Presidente Kubitschek.
Rodrigo Michel – doutorando em Estudos do Lazer, na UFMG.
Rogério Othon - doutorando em Estudos do Lazer pela UFMG e coordenador do Laboratório de Estudo, Pesquisa e Extensão do Lazer da Unimontes.
Ronaldo Flaviano de Souza Jr. – doutorando em Estudos do Lazer, na UFMG.

Conheça o BDMG Cultural
O BDMG Cultural é um instituto que há 30anos realiza ações na área da música, das artes visuais, do audiovisual e das artes cênicas. Braço cultural do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, a instituição acredita que a cultura faz parte do desenvolvimento e está diretamente ligada a qualidade de vida. Suas ações culturais abrem espaço para jovens, novos e consagrados artistas. A galeria de arte promove exposições abertas à visitação diariamente, de 10h às 18h, inclusive aos finais de semana e feriados. Seu programa dedicado a música instrumental, Prêmio BDMG Instrumental, que consagra compositores e arranjadores, completa 18 anos de atividades ininterruptas, incentivando o cenário instrumental no estado. A instituição faz parte do Circuito Liberdade, corredor cultural localizado em uma histórica área da capital mineira e composto por 16 equipamentos, entre museus e centros culturais.

Mais informações pelo telefone (31) 3219-8691.

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31