MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Para encerrar o final do ano com chave de ouro, e começar 2018 com o pé direito, a Galeria de Arte BDMG Cultural recebe as pinturas de Luiz Lemos, dissol (vendo) palavras, com curadoria de Júlio Martins.

O público poderá visitar a exposição até o dia 23 de janeiro, diariamente, de 10h às 18h, inclusive nos recessos de natal e ano novo, 25 de dezembro e 1º de janeiro. Às quintas-feiras, horário estendido, de 10h às 21. O acesso é gratuito.

A graduação em artes plásticas na Escola de Belas Artes da UFMG e mestrado em Estudos de Linguagens no Cefet – MG, explicam muita coisa sobre a arte de Luiz Lemos. “Trabalho a construção de texto-imagem a partir da repetição de elementos visuais em diferentes combinações somadas a letras e símbolos gráficos”, explica o artista. Luiz utiliza como conteúdo principal da construção de suas pinturas elementos da comunicação, como letras, balões de quadrinhos e símbolos gráficos; e da comunicação urbana, como sprays de grafites e pixos, superposição de pinturas, estampas e sujeiras.

Na exposição, fica claro as possibilidades de comunicação em grandes cidades. “Nos quadros, algumas vezes, evidencio o erro, o gesto sem correção e as camadas de tinta como forma de histórico do que aconteceu durante o processo de criação. Tal qual um prédio tosco ao lado de uma casa nova, ambos ganham destaque”, afirma Luiz.

Em suas pinturas, o artista dissolve signos. O signo verbal comparece em sua plasticidade, desvinculando da palavra e da semântica. De acordo com o curador da exposição Júlio Martins, na escritura de Luiz, o que o interessa é abrir frestas, seja no discurso verbal e imagético, na corporeidade da letra, na memória de gestos dispersadas em camadas de cor, marcas gráficas, leituras de superfícies e pichações sob uma palheta próxima às ruas. “Nas pinturas de Luiz Lemos, torna-se legível e, talvez ainda mais intensamente visível, o confronto da certeza da letra com a incerteza do gesto, que segue dissolvendo as palavras em fragmentos de intensa plasticidade e engajando o olhar nessa semântica”, finaliza Júlio.

Foto: divulgação (BDMG Cultural)

Conheça mais sobre o artista
Entre as exposições de Luiz Lemos destacam-se as mostras realizadas no Sesc Palladium, Galeria Mama-Cadela, Centro Cultural da UFMG, Casa Camelo, FAOP e na própria Galeria de Arte BDMG Cultural. A sua atuação ainda conta com inserção na gestão e no fomento à produção artística, especialmente pela criação e direção da Casa Camelo, espaço destinado a produção artística independente de Belo Horizonte, que recebe artistas em residências e ateliês coletivos, além de fomentar mostras coletivas e festivais.

Conheça o BDMG Cultural
O BDMG Cultural é um instituto que há 29 anos realiza ações na área da música, das artes visuais, do audiovisual e das artes cênicas. Braço cultural do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, a instituição acredita que a cultura faz parte do desenvolvimento e está diretamente ligada a qualidade de vida. Suas ações culturais abrem espaço para jovens, novos e consagrados artistas. A galeria de arte promove exposições abertas à visitação diariamente, de 10h às 18h, inclusive aos finais de semana e feriados. A instituição faz parte do Circuito Liberdade, corredor cultural localizado em uma histórica área da capital mineira e composto por 16 equipamentos, entre museus e centros culturais.

Serviço
Galeria de Arte BDMG Cultural apresenta disso (vendo) palavras, de Luiz Lemos
Visitação: 16 de dezembro a 23 de janeiro, diariamente (inclusive sábados, domingos e feriados), de 10h às 18h
Horário estendido: quinta-feira, de 10h às 21h
O acesso é gratuito - Mais informações: (31) 3219-8691

Fonte: BDMG Cultural

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31