SÃO PAULO, São Paulo - O Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), em São Paulo (SP), atualmente administrado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte), será concedido à iniciativa privada, anunciou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

O ministro cumpriu agenda em São Paulo nesta segunda (21/8) e terça-feira (22/8), onde se encontrou com o prefeito João Dória e os secretários de Cultura do estado e do município, respectivamente José Luiz Penna e André Sturm, além de ter participado de reunião na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Construído em 1948, o TBC, declarado patrimônio histórico tanto pelo estado quanto pelo município, está fechado desde 2008, pouco antes de passar para a gestão da Funarte. Desde então, o Ministério da Cultura (MinC) já investiu cerca de R$ 16 milhões na casa de espetáculos, mas ainda são necessários outros R$ 13 milhões para a reabertura ao público.

"Vamos conceder o Teatro Brasileiro de Comédia à iniciativa privada para poder revitalizá-lo. Faremos, até o final do ano, um edital nesse sentido", informa Sá Leitão. "A ideia é que o investidor privado aporte os recursos que faltam para completar a obra iniciada pelo MinC e o teatro possa voltar a funcionar. E depois tome conta do local, que também tem galerias e salas de ensaio. É um verdadeiro centro cultural", destaca.

Segundo Sá Leitão, o MinC vai lançar um programa de concessões à iniciativa privada. "Este modelo 100% estatal que temos em alguns museus e centros culturais não funciona, está falido como bomba-relógio. Precisamos mudar isso", afirma. "O teatro, por exemplo, tem iluminação. Se lâmpadas se quebram, o que é bastante comum, ou param de funcionar por causa do uso, é preciso fazer uma licitação para comprar outras. Nesse meio termo, o teatro fica fechado, não funciona... Temos que zelar para que existam mais e mais teatros, mais palcos, geridos de maneira competente pela iniciativa privada. Será simbólico, vem na contramão do que o MinC vem fazendo", ressalta o ministro.

Desde que o Teatro Brasileiro de Comédia foi comprado pela Funarte por R$ 5 milhões, logo após o fechamento, foram concluídas as obras estruturais e de alvenaria. A segunda etapa, a ser licitada, inclui sonorização, acústica, cenotécnica, instalação de ar condicionado e de elevadores, prevenção de incêndio, compra de mobiliário e acabamentos.

Foto: divulgação

Outras novidades para São Paulo
Em reunião na manhã desta terça-feira (22) com o prefeito de São Paulo, João Dória, o ministro Sérgio Sá Leitão, além de comunicar a futura concessão do Teatro Brasileiro de Comédia, debateu outros dois temas relevantes para o setor cultural paulistano. Serão iniciados estudos para a expansão das salas de cinema do Circuito SP Cine, coordenado pela Prefeitura de São Paulo, e ampliados 10 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs) localizados na capital. "Com isso, pretendemos levar mais lazer e cultura para áreas distantes do centro, facilitando o acesso da população que mora nas periferias", destacou Dória em seu perfil no Facebook.

Sobre o Teatro Brasileiro de Comédia
Localizado no bairro da Bela Vista, no centro de São Paulo, o Teatro Brasileiro de Comédia foi inaugurado em 1948, por iniciativa do industrial italiano Franco Zampari. Até 1964, foi sede de uma companhia de teatro homônima, que reuniu atores que viriam a ter grande destaque no teatro brasileiro, como Fernanda Montenegro, Fernando Torres, Cacilda Becker, Paulo Autran, Tônia Carreiro e Walmor Chagas, entre outros. Depois, continuou funcionando como teatro autônomo até fechar as portas, em 2008.

O edifício sede do teatro é protegido pelo patrimônio histórico. Foi tombado, em 1982, pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), ligado à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. E, em 1991, pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp).

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31