MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Chamar atenção para a relevância da água para a vida, refletir sobre a apropriação dos espaços públicos de Belo Horizonte e debater a presença de atividades lúdicas no cotidiano são os objetivos das atividades programadas para este fim de semana, no Espaço do Conhecimento UFMG.

No sábado, 17, às 15h, será exibido o documentário Tarja branca – a revolução que faltava, dirigido por Cacau Rhoden. A sessão do filme, que trata a brincadeira como coisa séria, será seguida de roda de conversa sobre a importância das atividades lúdicas no cotidiano. A atividade, gratuita, tem classificação indicativa de 12 anos.

Às 19h, os participantes da oficina Apropriação de espaços invisíveis vão refletir sobre a lógica que privilegia os carros em Belo Horizonte. A invisibilidade de espaços como calçadas, parques, praças, rios e matas nas políticas públicas será usada como argumento para propor que o público pense em possibilidades de reapropriação de espaços públicos. A intenção é que os participantes façam uma intervenção coletiva no mapa colaborativo da exposição temporária À margem: água, cultura e território. A atividade, gratuita, também tem classificação indicativa de 12 anos.

No domingo, 18, a partir das 15h, a importância dos rios para o desenvolvimento da sociedade será tema de passeio pelas exposições do museu. A atividade Percurso temático: as histórias que correm com a água começa pela mostra Demasiado Humano, que mostra a importância da água para a vida no planeta e a relação das sociedades com os rios ao longo da história. Em seguida, o público será levado à exposição À margem: água, cultura e território. Lá, é possível compreender a relevância das bacias hidrográficas pelo mundo a partir do exemplo do Rio das Velhas, essencial para a consolidação de muitas cidades mineiras. A participação é livre e gratuita.

Para participar de todas as atividades é necessário retirar senha na recepção do Espaço.

Rio das Velhas
A exposição À margem: água, cultura e território, que conta a história das águas da Bacia das Velhas, encerra sua temporada neste domingo, 18. Por meio dela, o público é apresentando aos caminhos do Rio das Velhas. A mostra foi concebida em parceria com o projeto de extensão Manuelzão.

À margem integra as comemorações dos 90 anos da UFMG, dos 20 anos do Projeto Manuelzão e dos sete anos do Espaço do Conhecimento. A exposição foi viabilizada com recursos de patrocínio da Unimed-BH e do Instituto Unimed-BH, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

O Espaço do Conhecimento fica na Praça da Liberdade, 700.

Mais informações podem ser encontradas no site http://www.espacodoconhecimento.org.br/ do museu ou em sua página do Facebook.https://www.facebook.com/espacodoconhecimentoufmg/

Fonte: UFMG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31