RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - No dia 10 de maio, às 18h, a Aliança Francesa do Rio de Janeiro inaugura a exposição 'Mesopotâmia no Brasil', com fotografias de Edouard Beau.

A exposição é um percurso fotográfico e poético com imagens feitas por Edouard Beau no Iraque, entre 2012 e 2013. Esta série inédita se organiza entre as questões territoriais do país e a observação do cotidiano de seus habitantes. Cada uma das regiões do Iraque é retratada, através de uma abordagem fotográfica do patrimônio arqueológico do Iraque e notadamente de certas regiões antigas como Babilônia, Nimrud e Nínive. A mostra apresenta também “Eldorado 2017”: peça virtual e sonora em 3 dimensões que interroga a prática documental e convida a embarcar em uma viagem inédita.

Biografia
Em 2002, Edouard Beau resolveu encontrar os homens que tentam migrar da França para a Inglaterra.

Ele realizou, durante o verão 2011, um registro com fotos e vídeos sobre o stress pós-traumático dos soldados americanos veteranos da guerra no Afeganistão e no Iraque, durante um intercâmbio com o International Center of Photography em New York.

Em 2012 e 2013, ele documentou todo o território do Iraque, revelando a riqueza do patrimônio arqueológico da Mesopotâmia, a fim de possibilitar uma nova forma de ver o lraque e seu povo, diferente daquela ligada à violência.

Em 2014, fez pesquisas sobre a materialização sonora e fotográfica da memória da guerra civil espanhola. Também filmou o território do Curdistão iraquiano, em conflito com o daesh.

Edouard Beau sempre trabalha colocando o Homem no centro de suas preocupações. Ele quer possibilitar outras narrativas sobre a história contemporânea, que trazem emoções.

Acreditando que a cobiça e a ganância sejam as primeiras causas dos desastres que testemunha, considera essencial produzir imagens segundo as nossas profundas intuições, sem pensar na rentabilidade.

Por isso, ele estuda aqueles territórios entre várias disciplinas documentais, tais como fotografia, cinema, escrita e som, para criar espaços de imersão, restituição e compartilhamento de histórias coletivas ou individuais, rumo a uma arqueologia do meio, de uma memória coletiva.

Intenção
Em 2012, decido percorrer o Iraque para tentar fazer um “balanço” fotográfico, uma espécie de travessia subjetiva e pessoal de um território atormentado por décadas de guerra.

Navegando entre documentário, expressão artística e análise cientifica, meu olhar deixa transparecer as realidades sociais e politicas de cada região e a forma como o passado recente surge no presente das sociedades locais.

Era preciso deixar um « real » subjetivo se desenvolver na sua complexidade. Era preciso fotografar os homens, as mulheres e as paisagens em uma série que liga os destinos, cria pontes entre as pessoas que povoam esses territórios e suas crenças. A violência da destruição do estado iraquiano e a ocupação que seguiu polarizaram as comunidades que se relacionavam há muito tempo: a guerra mudou estes grupos étnicos e religiosos identificados numa configuração territorial e politica nova, com a qual tiveram que se adaptar.

Era necessário, acredito, um projeto fotográfico que ligasse a Mesopotâmia com o resto do mundo, nossos destinos com os deles, como sempre foi. Um trabalho que revisita a história contemporânea e antiga. Um trabalho que tenta estabelecer, não uma historia diariamente escrita, sem ligações com o passado, mas que visita a vida dos homens através de efeitos de casualidade, para tentar não reproduzir os erros do passado...

EDOUARD BEAU

Serviço
Evento de abertura
18h - Cinema performativo e bate-papo
Exibição de cenas do próximo filme de Edouard Beau
'Yanni - Marcas e memórias da guerra'
Bate-papo com o artista sobre a prática documental
Realizado no Iraque e Curdistão, o filme propõe uma reflexão sobre as marcas deixadas pela guerra na região. Em seguida, haverá um bate-papo sobre cinema performativo e a prática documental na fotografia e no cinema.
Filme em árabe/curdo, com legendas em francês.
Bate-papo em francês.
19h - Inauguração da exposição “Mesopotâmia no Brasil”

Exposição: 'Fotografia e vídeo - EDOUARD BEAU'
Inauguração – 10 de maio – 18h
Galeria Aliança Francesa Botafogo
Segunda a sexta 10h – 20h
Sábado 10h – 12h
Entrada franca

ALIANÇA FRANCESA
Rua Muniz Barreto, 746
Botafogo
Rio de Janeiro
cultural@rioaliançafrancesa.com.br - (21) 3299 – 2041

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31