MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Nesta quarta-feira, 29, o auditório 1014 da Escola de Engenharia da UFMG abrigará, a partir das 9h, a conferência Vibrações, choques e preservação do patrimônio cultural: o que é real e o que sentimos, que será ministrada pelo pesquisador holandês Bill Wei, da Agência Holandesa para o Patrimônio Cultural (RCE).

Na atividade, serão apresentadas as bases para o estudo e a preservação de bens culturais sujeitos aos mais diversos tipos de ação do ambiente. A entrada é gratuita.

"Choques e vibrações são fatores altamente relevantes na deterioração de bens culturais, seja pela localizacção dos prédios de museus e sítios históricos e arqueológicos, ou por outras razões como a promoção de concertos de música nas vizinhanças de museus ou a extenuante rotina de viagens de determinados bens culturais", exemplifica Wei, para quem a investigação sobre a influência de choques e vibrações na deterioração de bens culturais "é um campo fascinante da pesquisa científica na área das engenharias aplicadas ao estudo e preservação de bens culturais".

Um dos propósitos da conferência, aberta ao público, em especial a professores e alunos de cursos das áreas de engenharia e de conservação e restauração de bens culturais, é apresentar o campo a estudantes de graduação interessados eventualmente em seguir estudos nessa linha.

Wei é cientista da conservação sênior do Departamento de Ciência da Conservação da RCE. A agência é responsável, na Holanda, pelos estudos e preservação do seu patrimônio cultural, o que inclui edifícios históricos, monumentos arqueológicos, paisagens e coleções.

Fonte: UFMG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31