RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Casos variados de pessoas desaparecidas encontram espaço crescente nas páginas dos jornais e em mobilizações sociais, sobretudo quando envolvem policiais e outros agentes do Estado. Exemplo disso é o desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, ocorrido na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, em julho de 2013.

Ao debruçar-se sobre os casos do Setor de Descoberta de Paradeiros, da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro, a antropóloga Letícia de Carvalho Mesquita Ferreira passou a conhecer as diversas histórias que surgem a partir da interação entre aqueles que comunicam o desaparecimento de alguém, os funcionários que devem converter essas narrativas em documentos policial-administrativos e os arquivos que os encerram.

Letícia reuniu algumas dessas histórias no livro Pessoas desaparecidas: uma etnografia para muitas ausências, que tem lançamento marcado para a próxima quarta-feira, 23 de março, às 19h, na Livraria da Travessa (Rua Voluntários da Pátria, 97, Botafogo).

No livro, a etnógrafa procura respostas para perguntas como “O que acontece com eles? De que modo são encarados pelas autoridades às quais esses desaparecimentos são comunicados? Como podemos compreender sua invisibilidade e, ao mesmo tempo, a crescente capacidade de mobilização que o fenômeno do desaparecimento tem demonstrado?

Com base em longa pesquisa de campo, a obra analisa os sentidos da invisibilidade e até da irrelevância atribuída a esses casos, além de destacar as estratégias acionadas por diferentes atores sociais que têm questionado essa irrelevância e produzido a denúncia pública do desaparecimento como um problema social digno de atenção.

Letícia de Carvalho Mesquita Ferreira é professora e pesquisadora da Escola de Ciências Sociais/CPDOC da Fundação Getúlio Vargas (FGV), onde integra o Laboratório de Estudos sobre Instituições (LEI).
Mestre e doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional/UFRJ, ela desenvolve pesquisas etnográficas sobre documentos e burocracia, práticas estatais e moralidades.

Mais informações: www.editora.ufrj.br/

Fonte: Faperj

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31