MINAS GERAIS, Ouro Preto - Questões literárias e contemporâneas, autores e leitores têm um encontro marcado em Ouro Preto para o Fórum das Letras, que movimentará a cidade entre os dias 10 e 15 de novembro.

Com o tema "O Brasil", o evento reunirá dezenas de convidados em uma programação intensa e gratuita, composta por debates, exposição, performances artísticas e exibição de filmes. Na pauta estarão discussões sobre a produção literária, a cultura, o atual contexto político e de resistência e também a forma como o país é visto no exterior, entre outras questões. Esta edição do evento terá como patrono o escritor Murilo Rubião, cujo centenário de nascimento é comemorado este ano.

Os nomes internacionais confirmados para o evento são os franceses Jean-Paul Delfino e Jean-Yves Loude e o português Francisco José Viegas. Entre os brasileiros estarão presentes Adauto Novaes, André Santanna, André Vallias, Audálio Dantas, Consuelo Dieguez, Eduardo Jardim, Férrez, Fernando Morais, Elisa Lucinda, Emicida, Guilherme Wisnik, João Moreira Salles, Joel Zito Araujo, Julian Fuks, Leonardo Sakamoto, Lirinha, Marcelo Zorzanelli, Maria Esther Maciel, Marta Barcellos, Munduruku, Paulo Markun e Sergio Rodrigues, entre outros.

Em 2016, o Fórum das Letras conta com parceria cultural do Sesc. "Em primeiro lugar consideramos o Fórum um dos eventos literários de Minas Gerais de maior significação. Desse modo, é com muita alegria que estamos participando desta edição, com programação no Fórum das Letrinhas, voltada para o público infantil, reforçando as mesas de debates, e incorporando atividades literárias desenvolvidas pelo Sesc Palladium que já possuem repercussão em BH, como é o caso do projeto Caro Leitor. Destaco também os nove cortejos das culturas populares tradicionais da periferia de Ouro Preto que estamos trazendo para o centro histórico da cidade. É muito importante que este diálogo se estabeleça e que a cultura seja uma forma de estreitar os laços entre a periferia e o centro" destaca o gerente de Ações Culturais do Sesc, Jorge Cabrera.

A opinião é reforçada pela coordenadora geral e curadora Guiomar de Grammont. "O Fórum das Letras continuará ressaltando manifestações e gêneros literários representativos da imensa diversidade cultural que caracteriza o Brasil. Além disso, denunciando o abismo social que nos caracteriza, colocaremos em debate os baixos índices de leitura da população, com a consequente distribuição desigual das oportunidades para os escritores brasileiros. O evento persistirá, mais do que nunca, na tarefa de formar mais leitores para reduzir as desigualdades em nosso país através da educação e da cultura. Por isso, nossa proposta é falar das fraturas, dos silêncios, das escritas que contam outras histórias de outros brasis. Enfim, colocar em cena vozes que não encontram expressão nos veículos de publicação, divulgação e circulação hoje disponíveis", define a coordenadora geral e curadora, Guiomar de Grammont. O Fórum das Letras é uma realização da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), com patrocínio da Caixa e CBMM e parceria cultural do Sesc.

ABERTURA
A abertura oficial do Fórum das Letras de Ouro Preto acontece no dia 10 de novembro, às 19h30, no Cine Vila Rica, com a mesa Prosas Periféricas. O debate é uma edição do projeto Literaturas: questões do nosso tempo e faz parte da programação especial de literatura do Sesc Palladium pensada para o Fórum das Letras. Com participação do músico Emicida e do escritor Ferréz, a conversa terá como protagonista a periferia, que sempre foi associada à pobreza material e à violência, e consolidou-se como grande potência do contemporâneo, dada a visibilidade alcançada por variados coletivos e produtores artísticos. Questões como as diferenças entre as produções literárias e musicais periféricas, contribuições estéticas trazidas para o campo das artes, como esses produtores são recebidos pelo mercado e de que forma suas trajetórias e produções dialogam também com a política e a educação são alguns dos assuntos que devem vir à tona. O encontro será mediado por Erica Peçanha do Nascimento.

PROGRAMAÇÃO
A programação do Fórum das Letras de Ouro Preto é inteiramente gratuita e será dividida em eixos temáticos: Programação Principal, Ciclo Jornalismo e Literatura, Cine Clube Futura. Paralelamente ao Fórum das Letras, o Sesc realiza o Fórum das Letrinhas, de 8 a 15 de novembro, com atividades destinadas ao público infantojuvenil. Veja mais informações no site do Sesc: sescmg.com.br.

Na Programação Principal, que acontece no Cine Vila Rica, estão programados 13 debates, além da mesa de abertura, com assuntos que vão desde a publicação de um livro até os mitos na literatura indígena. No dia 11 de novembro, alguns dos destaques são: "Literatura, memória e história", com Francisco José Viegas, Junia Furtado e Stella Maris Rezende; e "A Palavra é... Brasil", com André Santanna e Jessé Souza.

No sábado, o documentarista e editor da revista Piauí, João Moreira Salles, e o co-criador do site Sensacionalista, Marcelo Zorzanelli, conversam sobre o tema "O humor nos tempos do cólera", seguidos do encontro "os caminhos da verdade", que reunirá Eduardo Jardim e Maria Esther Maciel.

No domingo, três mesas movimentarão o Cine Vila Rica: "Ruídos, interferências e dissonâncias: o que há de novo na Literatura Brasileira Contemporânea", com Regina DalCastagnè, Ana Paula Lisboa e Reuben da Rocha; "Fantasmas familiares" (uma parceria com o Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa e Itaú Cultural), com Sergio Rodrigues e Julian Fuks; e "Digas! Poesia Falada", um espetáculo verbivocovisual de poesia que convida o público a um passeio labiríntico por entre a diversidade de códigos e linguagens, rompendo as barreiras entre erudito e popular, escritura e oralidade.

O espetáculo inclui obras de Murilo Rubião, Alberto da Cunha Melo, Augusto de Campos, Anna Akhmátova, Elizabeth Bishop, Emily Dickinson, Erthos Albino de Souza, Kafka, Nietzsche, Gottfried Benn, Heine, João Cabral, Laforgue, Marina Tsvetáieva, Micheliny Verunschk, Mandelstam, Paul Celan, Zé da Luz, entre outros. A performance será apresentada por Lira e André Vallias, também responsável pela concepção e direção geral. Esta ação conta com assinatura do Sesc.

Na segunda, a programação do Cine Vila Rica contará com a presença dos franceses Jean-Paul Delfino e Jean-Yves Loude (França), ao lado do português Francisco José Viegas. Juntos, eles falarão sobre "Imagens do Brasil". Isaura Botelho conversará com Leonardo Sakamoto sobre "Dimensões da cultura: políticas culturais e seus desafios". Já Pedro Duarte terá um encontro com Guilherme Wisnik para o debate "Mutações: Novas configurações do mundo". Na terça, a radiografia do Brasil será feita por Audálio Dantas, Fernando Morais e Paulo Markun; a presença feminina na literatura será debatida por Sheyla Smanioto, Marta Barcellos e Paula Fabrio; e o tema "A literatura e os mitos indígenas" norteará a apresentação de Munduruku.

O Ciclo Jornalismo e Literatura será composto por quatro debates, no Anexo do Museu da Inconfidência, sempre às 10h30. Na sexta, o tema será "Murilo Rubião e o Suplemento Literário de Minas Gerais", com Ângelo Oswaldo de Araujo Santos e Cleber Cabral. No sábado, o debate "Últimas Conversas", sobre o documentário de Eduardo Coutinho, terá a presença de João Moreira Salles. No domingo, Consuelo Dieguez, Pedro Mascaro e André Carvalho conversarão sobre o acidente que atingiu o distrito de Bento Rodrigues na mesa "A lama (1 ano depois)", assinada pela Revista Piauí. Fechando a programação, Leonardo Sakamoto e Cristiane Costa falarão sobre "Intolerância e construção da realidade pelas narrativas das redes sociais".

A programação do Cine Clube Futura será aberta na quinta-feira, 10, e as exibições serão seguidas de rodas de conversa, com sessões às 14h30, 16h30 e 18h30. As mostras do período da tarde apresentam documentários curtos exibidos na faixa Sala de Notícias; à noite, serão exibidos filmes produzidos pelo DOC Futura - iniciativa que seleciona, todos os anos, um projeto para realização de um documentário que trate de temas provocadores, com abordagens inusitadas. O primeiro filme será "Levante!", que reflete sobre o papel das novas tecnologias na mobilização em torno de causas sociais ao redor do mundo.

Entre os títulos que serão exibidos também estão outros filmes produzidos pelo Futura, como "Armados", que faz uma análise sobre o papel das armas na sociedade brasileira e o seu protagonismo no quadro de violência dos grandes centros urbanos; "Escola das Águas", gravado no Pantanal durante o  isolamento causado pela cheia dos rios; e "Não saia hoje", vencedor do último pitching Futura, que apresenta a luta de mães da periferia de São Paulo em busca de justiça pelo assassinato de seus filhos durante os Crimes de Maio.

EXPOSIÇÃO E PERFORMANCES ARTÍSTICAS
A exposição Murilo Rubião: o ex-mágico será aberta na sexta, 11 de novembro, às 21h, na Casa dos Contos. A mostra apresentará ao público fotos e trechos de obras do autor, que completaria 100 anos em 2016. Além de cortejos folclóricos pelas ruas de Ouro Preto, o evento contará com o show Trota Mundo, encenado por Mariá de Castro, da Bahia, e Matias Vogt Schianni, da Argentina. A apresentação acontecerá no encerramento do evento, em 15 de novembro, no Cine Vila Rica.

A programação completa pode ser consultada no site www.forumdasletras.com.br.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30