DISTRITO FEDERAL, Brasília - A convite da prefeitura de Maceió, comitiva da Pasta esteve na capital alagoana para discutir o formato e a operacionalização do empreendimento


A primeira Escola de Turismo do Brasil deve ser construída em Alagoas. Crédito: Divulgação MTur

criação da primeira Escola de Turismo do Brasil foi tema de uma reunião conduzida pelo Ministério do Turismo na tarde desta terça-feira (19.01), em Maceió (AL). Uma comitiva da Pasta esteve na capital alagoana a convite da prefeitura para conhecer e discutir o formato da rede de ensino a ser implementada na cidade. Como resultado da visita, foi definida a criação de um grupo de trabalho para estudar a viabilidade da operação e dar andamento ao projeto.

A ideia é ter no país uma instituição especializada e referência em turismo, com foco na preparação de mão de obra para um mercado que, no cenário pré-pandemia, representava 8,1% do PIB brasileiro, com 7 milhões de empregos direitos e indiretos. A escola, que deve buscar parcerias na iniciativa privada e no trade turístico, oferecerá ensino presencial e a distância.

“Com a Escola de Turismo queremos estabelecer um modelo que seja referência para o turismo no Brasil”, destacou a chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Débora Barboza, que integrou a comitiva do MTur.

Também presente, a diretora do departamento de Regulação e Qualificação no Turismo, Andréa Pinto, apontou como eixos prioritários do projeto a inovação e a tecnologia. “Estes conceitos precisam estar presentes desde a concepção do projeto para que possamos oferecer disciplinas técnicas com o que há de mais moderno para os trabalhadores do setor frente às mudanças tecnológicas atuais”, pontuou.

Neuza Helena Portugal, coordenadora-geral de Qualificação do Turismo, participou do encontro e destacou a importância da qualificação no setor. “Buscamos a cada dia ofertar mais cursos de capacitação para trabalhadores de toda a cadeia produtiva do turismo. A qualificação, sem dúvida, é um diferencial na hora da contratação, sobretudo, no cenário pós-pandemia de recuperação do setor”, disse Portugal.

O Departamento de Marketing e Eventos do Ministério do Turismo foi representado pelo Coordenador-Geral de Marketing substituto, Ronald Neri, que destacou a importância da promoção dos destinos turísticos, desde que “aliada a um trade qualificado e preparado para o bem receber, o que aprimora a experiência do turista, causando encantamento e o desejo de revisitar aquele destino”.

Também integrou a comitiva do Ministério do Turismo a diretora de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo, Nicole Facuri, que destacou a necessidade de ampliar a competitividade no setor. “É fundamental que o setor de turismo pense as estratégias de capacitação com foco na estruturação de destinos turísticos inteligentes e criativos. Precisamos ser mais competitivos e inovar nas estratégias”, finalizou.

Estiveram presentes na reunião, ainda, o secretário de Turismo de Maceió, Ricardo Santa Ritta; representantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (SEDETUR); da Secretaria de Patrimônio da União (SPU); SEBRAE; SENAC; Universidade Federal de Alagoas (UFAL); e integrantes do setor de turismo e eventos (ABIH, Abrasel, Convention & Visitors Bureau, Fecomércio e SHRBS), além da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet) e da faculdade Estacio.

Fonte: MTur - Amanda Costa

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31