IRAQUE, Mosul - Um grupo de jovens ativistas e estudantes iraquianos conseguiu salvar a biblioteca central de Mosul, impedindo que as autoridades transformassem o local em um tribunal.

A construção é um dos poucos edifícios históricos que não foi destruído pelo Estado Islâmico (EI) durante seu domínio na cidade ou por bombardeios da coalizão internacional.

O prédio que sedia a biblioteca foi construído em 1921 e abriga muitos livros e importantes manuscritos, alguns do tempo de Nureddin Zenki, líder político que governou Aleppo, na Síria, e Mosul no século 12.

Não se sabe por que os homens do "califado" pouparam o edifício da biblioteca, onde foram encontrados apenas pequenos danos na estrutura - todos os livros e documentos haviam sido transferidos para o subterrâneo da construção.

Após a expulsão do EI da cidade, o governo da província de Ninive anunciou que queria transferir para o prédio o tribunal de Mosul, cuja antiga sede fora destruída por bombardeios.

No entanto, ativistas criaram uma campanha nas redes sociais para salvar a biblioteca, conseguindo atrair a atenção do primeiro-ministro do Iraque, Haider al Abadi, que ordenou a restauração do edifício.

Fonte: ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31