BRASIL, São Paulo - A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) assinaram, no dia 17 de agosto, um memorando de entendimento com o objetivo de atrair os melhores estudantes de doutorado, brasileiros ou estrangeiros, para os programas de Pós-Graduação da USP.

A iniciativa faz parte do Programa de Incentivo à Utilização de Exame Internacional para o Ingresso na Pós-Graduação, da Pró-Reitoria, que promove a adoção de exames como o Graduate Record Examination (GRE) como parte da avaliação para a seleção de alunos de pós-graduação.

A Fapesp disponibilizará trinta bolsas, para todas as áreas de conhecimento, para os alunos que obtiverem a maior pontuação no Graduate Record Examination – teste utilizado como critério de admissão em diversos programas internacionais em mais de 160 países. O exame é administrado pela Educational Testing Service (ETS), organização privada norte-americana sem fins lucrativos.

“Sempre há uma disputa entre expansão e qualidade. A USP já passou por uma grande expansão na Pós-Graduação, agora o foco é valorizar a qualidade. Os instrumentos que melhoram a qualidade são essenciais, mesmo quando fazemos a expansão. Essa parceria com a Fapesp caminha no sentido de atrairmos pesquisadores de qualidade para a Universidade, fortalecendo nossos cursos de Pós-Graduação”, explicou o reitor Marco Antonio Zago.

“A qualidade da Pós-Graduação é altamente dependente da qualidade do aluno e do orientador. Com esse programa, estamos propondo a utilização de um exame internacional de avaliação para aumentarmos a possibilidade de recrutarmos os melhores alunos, tanto do Brasil quanto do exterior. Com isso, ganhamos em qualidade não só na Pós-Graduação da USP, mas também na pesquisa do Estado de São Paulo”, explicou o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr.

Para o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, “essa é uma excelente maneira de apoiar a iniciativa da USP de adotar o GRE como forma de atrair alunos excelentes para seus cursos de Pós-Graduação. É algo que trará resultados positivos, tornando a USP mais internacional, possibilitando que ela se comunique mais com o mundo e veja como as universidades com as quais nós estamos querendo competir fazem para obter melhores resultados”.

Pontuação
Nessa primeira edição, 48 programas de Pós-Graduação da USP utilizarão as notas do GRE como parte do processo de seleção, além de adotar critérios específicos adicionais como análise curricular, carta de recomendação ou prova específica.

Os candidatos que tenham obtido pontuações no Teste Geral do GRE superior ou igual a 155 (Verbal Reasoning), 158 (Quantitative Reasoning) e 4,0 (Analytical Writing), em testes realizados de 1º de julho de 2012 a 30 de junho de 2015, podem se inscrever até o dia 15 de outubro, indicando o programa de pós-graduação de interesse. A ETS então encaminha a pontuação dos candidatos à PRPG que disponibilizará o acesso às informações aos programas participantes.

Testes realizados de 1º de janeiro a 17 de agosto de 2017 também são elegíveis, mas, neste caso, os interessados devem enviar sua pontuação e o respectivo programa de interesse para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até o dia 31 de outubro.

Mais informações sobre o programa podem ser encontradas na página da Pró-Reitoria de Pós-Graduação ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Fonte: Jornal da USP - Erika Yamamoto

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31