BRASIL, Rio de Janeiro - O Jardim Botânico do Rio de Janeiro participa, este ano, do festival internacional de divulgação científica Pint of Science, criado na Inglaterra em 2013 e que leva cientistas de renome a debater temas científicos com a população em ambientes descontraídos da cidade.

O festival ocorrerá este ano, simultaneamente, em 11 países, em mais de 100 cidades, das quais 22 no Brasil, durante três noites, com início dia 15. A programação em cada um dos municípios brasileiros está disponível no site do festival.



Na noite de terça-feira (16), o presidente do Jardim Botânico, o ambientalista Sergio Besserman Vianna, e os pesquisadores desse órgão do Ministério do Meio Ambiente, Gustavo Martinelli, Rafaela Forzza e Vinicius Castro Souza, conversarão sobre biodiversidade brasileira com o público, em um encontro no bar Garota da Gávea, no bairro do mesmo nome, zona sul da capital fluminense das 19h30 às 21h.

Sergio Besserman Vianna disse que o espírito do festival é conversar sobre ciências e valorizar a forma científica de se pensar sobre os assuntos. Em cada lugar, será debatido um tema diferente. No caso do Jardim Botânico será levada para discussão a restauração florestal que o Brasil tem a fazer pela frente. “É uma restauração florestal muito grande, de porte planetário”, disse.

Uma das questões é se essa restauração será efetuada com biodiversidade ou sem biodiversidade. Segundo Vianna, essa restauração tem que ser feita respeitando-se ao máximo possível a biodiversidade original, procurando salvar, em especial, as espécies ameaçadas de extinção e, ao mesmo tempo, produzindo cada vez mais conhecimento e ferramentas para enfrentar o “problema gigante que vem pela frente, que são as mudanças climáticas, que terão um impacto devastador sobre a biodiversidade”.

Fonte: Agência Brasil - Alana Gandra

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31