18 Maio 2021 - Dia Internacional dos Museus

Ana Maria da Costa Leitão Vieira [1] 

Neste ano de 2021 está em revisão a definição de museu, elaborada pelo ICOM e em vigor desde 2007.

Um grupo de profissionais do Museu de Pessoa discutiu essa questão baseada em sua própria experiência.

Considerações:

O avanço da tecnologia digital nos trouxe para o século XXI que chamamos aqui de século da representação.

O avanço da tecnologia inunda o mundo contemporâneo de imagens e sons.

Como identificar e distinguir os objetos museológicos representativos de nosso tempo mantendo um forte compromisso ético e político?

Considerando que o cinema, a literatura, a fotografia digital são representações;

Considerando que para os museus as novas tecnologias digitais possibilitaram registros como documentação, catalogação museológica digital,a preservação do patrimônio imaterial (história oral, os fazeres e saberes), a organização de banco de dados gerenciado em rede, visitação e participação pública remota em exposições e nos museus, comunicação em redes sociais sem fronteiras e novos recursos museográficos;

Considerando por outro lado que as novas tecnologias trouxeram as reproduções, cópias e manipulações;

Considerando que os documentos fotográficos e filmográficos analógicos originais, parte de nossa cultura material reunida e preservada nos acervos das instituições de memória, permitem perceber com clareza a distinção necessária entre cultura material e representação digital desta materialidade;

Considerando, portanto,
- que temos de um lado a produção de imagens (fotografias analógicas e documentais, as gravuras, osregistros sonoros, os vídeos e filmes originais autorais autênticos, as tiragem autorizadas, com procedência, creditados, assinados e
- de outro lado cópias e reproduções dessa produção;

Considerando que nos museus, cujo acervo é composto por cultura imaterial, as tecnologias digitais produziram suportespara registro e preservação e possibilitaram os backups;

Considerando que as mudanças constantes de mídias e de equipamentos de leituranos obrigam a preservar as matrizes relacionadas aos documentos de autenticidade e autorizações de uso.(ex: Museu da Pessoa, Museu daLíngua ou Museu da música, etc.);

Considerando que a relação profunda entre o homem e o objeto, que se dá no museu é a própria transmissão do conhecimento pela experiência vivida diferente da informação transmitida pela TV, cinema, pelo radio, pelo entretenimento;

Os museus garantem o que as redes não garantem.

As redes permitem a manipulação dos dados que compõem e estruturam os representantes digitais dos objetos e imagens originais e mostram o potencial de desinformação e alienação da cultura que o campo digital permite.

Descolados e apartados de seus significados de origem, tanto documentais quanto autorais, constituindo-se assim, quando desprovidos de informações de processo, em conteúdos de forte teor alienante e a-histórico, na contramão do que é a verdadeira construção do conhecimento.

Sugestão de definição

Museu é uma instituição aberta ao público, sem fins lucrativos a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento que pesquisa, adquire, preserva e expõe acervo cultural material e imaterial com a finalidade de propiciar a construção do conhecimento através da experiência educativa e participativa informal. Os acervos dos museus são legitimados através de suadocumentação museológica que garante sua autenticidade, proveniência, autoria e autorizações de uso.

Nuvem de termos a serem contemplados na nova definição:

Experiência
Autenticidade
Autoral
Documental
Original


[1] Museóloga responsável Museu da Pessoa. RG. COREM nº 110 II.


Entre em contato conosco!

Envie seus comentários, críticas e elogios sobre esse artigo para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30