Me Esqueci Completamente de Mim, Sou um Departamento de Cultura

autor: Mario de Andrade
organizadores: Carlos Augusto Calil | Flavio Rodrigo Penteado
editora: Imprensa Oficial

Sinopse: Poeta, romancista, professor de música, crítico de arte, cronista, jornalista, pesquisador, Mário de Andrade foi também servidor público. Iniciou sua carreira em 1935, como diretor do Departamento de Cultura da cidade de São Paulo. Departamento na época equivalia a Secretaria. Mário de Andrade foi o primeiro Secretário de Cultura do país.

No exercício desse cargo, ele teve de lidar com a burocracia, redigir despachos, regulamentos, analisar e justificar orçamentos, planejar políticas públicas. Não se sujeitou à norma e impôs sua personalidade – e estilo – ao jargão administrativo.

Este livro reúne, em fac-símiles, um conjunto desses documentos valiosos que evidenciam planos e estratégias do diretor. Além de entrevistas com Mário de Andrade e Fábio Prado, então prefeito de São Paulo, há ainda uma série de cartas do escritor a Oneyda Alvarenga, Murilo Miranda, Câmara Cascudo, Prudente de Moraes, entre outros.

Mário dedicou-se integralmente ao Departamento de Cultura. Doou-se com tanta intensidade que prejudicou sua carreira de escritor e crítico. A produzir poesia ou ensaio, escrevia relatório. Essa literatura prática e militante nunca foi recolhida e publicada sistematicamente.

Muitas das ações que ele sonhou em seu tempo só agora se materializam. Apesar das profundas frustrações do poeta-servidor, cujo projeto foi truncado e cujo “devotamento ao serviço público” foi posto sob suspeita suspeição, os frutos do pensamento e das ações do Departamento de Cultura ainda nutrem nossas instituições no século XXI.

botao comprar 120x40Dados do produto:

isbn: 9788540101401
idioma: Português
encadernação: Brochura
formato: 22 x 21
páginas: 336
ano de edição: 2015
edição: 1ª