BAHIA, Salvador - O Fórum dos Secretários e Dirigentes de Cultura do Nordeste reuniu nesta quinta-feira (12), no Memorial do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, representantes da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte.


Foto: Fidelis Melo / Ascom SecultBA

Nesta terceira edição, além de discussões sobre políticas públicas e do planejamento das pastas para 2020, houve o diálogo entre os estados e a sociedade civil.

“O Fórum está tendo uma representatividade e um peso maior, pois recebemos a sociedade civil, que já nos demanda. A Fundação Getúlio Vargas [FGV] nos procurou oferecendo serviços para que a cultura tenha cada vez mais visibilidade em um momento de crise como esse”, declarou a secretária de Cultura da Bahia, Arany Santana, que citou propostas de festivais unindo os estados nordestinos e dando sustentabilidade ao setor.

Consultora da FGV, Adriana Paiva explicou que a proposta apresentada busca dar subsídios às administrações estaduais a partir da geração de indicadores no campo da cultura. “É importante saber mensurar e, atualmente, existem muitas tecnologias. A intenção aqui é unir os estados para que a gente monte uma tecnologia e consiga estabelecer um diálogo em conjunto com os governos estaduais e com o nacional, buscando estabelecer políticas culturais saudáveis e que sejam efetivas para a população”.

Para a secretária executiva de Cultura de Pernambuco, Silvana Meireles, o Fórum vem cumprindo o papel de preparar os estados para enfrentar as dificuldades provocadas pelo cenário nacional. “Isso pode se tornar uma oportunidade de pensarmos em políticas estaduais e regionais. Neste sentido, a gente tem dialogado entre os estados e com instituições, como foi agora o diálogo com a FGV”, afirmou. Esta é segunda vez que Salvador recebe o Fórum, que já passou também por Recife.

Fonte: Secult BA - Repórter: Lina Magalí

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31