SÃO PAULO,São Paulo – Nesta quinta-feira (05), o secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, cumpriu agenda em São Paulo. Durante a manhã, o secretário visitou a Cinemateca Brasileira, principal centro de memória e de referência do cinema nacional. Acompanhado da secretária do Audiovisual, Katiane Gouvêa, Alvim foi recebido por Eduardo Freire Mello, diretor geral adjunto da Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp), entidade responsável pelo espaço.


Eduardo Freire Mello, Diretor Geral Adjunto da Acerp, e o secretário Roberto Alvim (Foto: Ronaldo Caldas)

O acervo da Cinemateca, vinculada à Secretaria do Audiovisual, conta com mais de 240 mil filmes em película e mais de um milhão de documentos referentes ao cinema brasileiro, como roteiros, cartazes, arquivos de jornais, entre outros.

Durante a visita, Alvim conheceu a equipe responsável pela preservação, recuperação e restauração de todo material da Cinemateca, liderada pela gerente Olga Futemma. Para o secretário, que se formou em cinema pela Universidade Federal Fluminense (UFF), o trabalho de todo o grupo surpreende pela qualidade e empenho.

“Se a Cinemateca estivesse em Brasília, eu sairia do Ministério, todos os dias, às 19h, para assistir algum filme do acervo”, disse. Durante a tarde, Alvim e Katiane estiveram com a presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), Simoni de Mendonça, e o vice-presidente da instituição, João Daniel Tikhomiroff. A Siaesp representa 40% da indústria audiovisual do país e representa diversas áreas do setor, como infraestrutura, cinema, som, games, animação, dublagem.

A secretária Katiane Gouvêa afirmou que o movimento de fortalecer a indústria audiovisual é uma forma de impulsionar também a indústria brasileira. “O cinema é o pontapé para vários negócios. Um setor forte não pode depender apenas do apoio estatal. É preciso dar novos rumos às políticas do setor”, pontuou. Katiane ainda abordou o potencial de merchandising do cinema nacional. “Se feito de forma correta, poderíamos levar e anunciar as marcas brasileiras em todo o mundo. O mundo quer conhecer o Brasil”, concluiu.

Indústria
No fim da tarde, uma reunião com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaff, deu seguimento a pauta. Participaram também o vice-presidente da instituição, Carlos Antônio Cavalcanti, e o representante do conselho de administração da Associação Brasileira das Organizações Culturais de Cultura, Luiz Sobral. Na ocasião, foram debatidas formas de promover as artes, a cultura e a economia criativa, de maneira a impulsionar o crescimento econômico.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Secretaria Especial da Cultura

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31