SÃO PAULO, São Paulo - Até o dia 20 de janeiro, é possível visitar, na Oca, do Parque do Ibirapuera, a exposição AI WEIWEI RAIZ, primeira exibição do artista plástico chinês Ai Weiwei no Brasil e também a sua maior exposição já realizada.

Exposição Ai Weiwei Raiz (Crédito: Sérgio Coimbra)

Com curadoria de Marcello Dantas, a mostra reúne mais de 70 obras dispostas pelos 8 mil m² do prédio e conta toda a trajetória do artista, passando pelos seus icônicos trabalhos até uma série de obras inéditas, criadas na passagem de Ai Weiwei pelo país.

Entre as novas obras, o destaque é Root Land (Terra de Raízes), escultura monumental formada por um conjunto de raízes de pequi-vinagreiro, árvore em extinção na Mata Atlântica baiana. Há também as esculturas entalhadas dos Ex-Votos, onde o artista contou com o trabalho de comunidades locais em Juazeiro do Norte (CE).

Além de destaques como Sunflower Seeds (Sementes de Girassol), composta por milhões de réplicas de sementes de girassol em porcelana, pintadas à mão por artesãos chineses, trazendo à tona a questão da produção em massa e a perda da individualidade. Outra obra em exibição é Straight (Reto), exibida pela primeira vez em sua forma completa, a instalação é composta por 164 toneladas de vergalhões de aço recuperados dos escombros de escolas de Sichuan, na China, após o terremoto que devastou o país em 2008.

Depois de passar por São Paulo, será a vez de Belo Horizonte receber a mostra, de 5 de fevereiro a 15 de abril de 2019 (no CCBB) e que segue no Rio de Janeiro, de 20 de agosto a 4 de novembro de 2019 (também no CCBB).

AI WEIWEI RAIZ (Crédito: Carol Quintanilha)

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31