BAHIA, Salvador - São 200 relatos de uma Bahia viva nos anos 70. Uma Bahia de cultura diversificada e lugares paradisíacos, de arte, de presenças renomadas.

Tudo isso estará no livro Anos 70 Bahia, idealizado, organizado e com redação final do publicitário, fotógrafo e produtor cultural Sérgio Siqueira e do escritor, jornalista e publicitário Luiz Afonso Costa. O livro será lançado nesta terça (4), no Póstudo (Largo de Santana- Rio Vermelho).

“Esta é uma obra coletiva, que começou com uma brincadeira, em 2014, quando começamos a postar fotos dos anos 70 e as pessoas interagiam, relembrando vivências desta época, contando casos. Decidimos que isso daria um livro e, em nove meses, ele saiu. Um processo inédito, portanto, de escrita que traz a história de um tempo em que a Bahia estava no imaginário do mundo. É também um registro histórico de como a Bahia, em especial sua arte e cultura, era possível apesar da repressão. Era brilhante, sem medo de criar, arriscar, vivia mais da emoção do que razão, as pessoas faziam do coração” – Sergio Siqueira.

No evento, o público poderá assistir a telões com imagens e músicas da época, em uma festa que os autores prometem se estender “do pôr do sol à meia noite”, como indica o convite. A publicação, que conta com apoio da Fundação Pedro Calmon/SecultBA, traz a memória de quando o Carnaval da Bahia se tornou referência no mundo, de quando os trios elétricos renasceram e se multiplicaram. Também relembra o surgimento dos blocos afro, dos festivais e espetáculos de dança e teatro em Salvador, dentre outras temáticas.

Divulgando e valorizando a memória contemporânea da Bahia, “Anos 70 Bahia” retrata a reinvenção baiana no contexto social, político e cultural que o Brasil apresentava à época. Tem Gesse Gesse morando em Itapuã, Caetano e Gil voltando do exílio, Novos Baianos, Praça Castro Alves, Berro D’Agua, Icba, Pituaçu, Porto da Barra, Moraes Moreira, Dodô e Osmar, Teatro Vila Velha, Escadarias do Pecado, Bloco do Jacu...além de outros relatos.

O livro tem oito capítulos, foi escrito ao longo de nove meses, de forma on-line, episódio a episódio, por meio de relatos na rede social Facebook. A edição é da Editora Corrupio, sob coordenação editorial de Bete Capinan e projeto gráfico de Valentina Garcia.

Anos 70 Bahia é, sobretudo, um livro de memórias de uma geração que experimentou ao mesmo tempo uma tremenda repressão política e de costumes, e um enorme desejo de liberdade, muitas vezes levado às últimas consequências. A Bahia ocupava um lugar de destaque na cena e no imaginário do Brasil. Salvador era um caldeirão de experimentações de liberdades artísticas e comportamentais. Este livro é, assim, um documento histórico, tanto pelas memórias nele contidas, pelos personagens muitas vezes ressuscitados nas lembranças, quanto pela forma inovadora que foi composto. É tanto um documento da nossa história recente, quanto do nosso presente” – Mariângela Nogueira, diretora do Livro e Leitura da Fundação Pedro Calmon.

Serviço
Lançamento 'Anos 70 Bahia'
Editora Corrupio
232 pgs
Valor: R$ 40
Data: 4 de abril, a partir das 17h30
Local: Restaurante Póstudo (Rua João Gomes, 87, Largo de Santana, Rio Vermelho)

Fonte: Secult BA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30