RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Mais uma edição do Festival de Cinema de Gramado tem início, com patrocínio Petrobras, que já dura 17 anos.

Na 44ª edição do evento, o mais tradicional da filmografia do Brasil, realizado na serra gaúcha, seis obras brasileiras e sete estrangeiras disputarão as cobiçadas estatuetas kikitos e a premiação em dinheiro atrelada, que agora totaliza 48 mil reais. Serão exibidos, também 38 curtas-metragens inéditos em festivais, entre títulos gaúchos (24), que concorrem ao Prêmio Assembleia Legislativa, e brasileiros (14). O festival tem curadoria assinada por Eva Piwowarski, Marcos Santuario e Rubens Edwald Filho e Edson Erdmann como diretor artístico.

Na edição atual do evento, o cineasta Kleber Mendonça apresenta, em pré-estreia, o aguardado longa-metragem hors-concours "Aquarius", sobre uma jornalista aposentada que sofre todo o tipo de intimidação para vender seu apartamento, pois uma construtora comprou todas as outras unidades do prédio e pretende construir um novo edifício no espaço. O filme representou o Brasil na última edição do Festival de Cannes, ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Sydney, é estrelado por Sonia Braga e contou com patrocínio da Petrobras.

Ícone do cinema brasileiro, Sonia Braga vai receber, no festival, o troféu Oscarito, distinção concedida a grandes atores da filmografia brasileira. O ator  Tony Ramos, por sua vez, também receberá uma honraria no evento, o Troféu Cidade de Gramado, tributo do município a profissionais de destaque no cinema brasileiro.

Ainda no evento, uma avant-première para a comunidade gramadense exibe trabalhos recentes de alunos da rede municipal que participam do projeto Educavídeo, o qual engloba criação, edição, pré-produção e produção de vídeos com tecnologias modernas, para a geração de emprego e renda.

Para o gerente de Patrocínio Cultural da Petrobras, Luis Fernando Lima de Brito, patrocinar o Festival de Gramado é motivo de orgulho para a empresa. "Por décadas, o festival tem sido palco de momentos significativos para a história e a afirmação da cinematografia no Brasil. Acompanhou todas as fases do cinema nacional  e, hoje, é referência incontestável, retratando os novos olhares de um cinema brasileiro contemporâneo e em constante mudança. A Petrobras, como grande patrocinadora de cultura que é, não poderia deixar de apoiar esta iniciativa", conclui.

Fonte: Jornal do Brasil

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31