PARANÁ, Curitiba - A edição 54 do Cândido, jornal mensal da Biblioteca Pública do Paraná, traz uma amplareportagem a respeito de como as bibliotecas estão se adaptando ao momento tecnológico em que vivemos. Especialistas afirmam que, faz tempo, as instituições deixaram de ser apenas local para empréstimo de livros. De acordo com os estudiosos, a tendência é expandir a área de atuação, tornando-se centros culturais de acesso ao conhecimento para viabilizar ao público a oportunidade de conferir espetáculos, palestras, bate-papos e, mais que tudo, conviver.

Para acoordenadora do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU), Regiane Alcântara Eliel, “a tendência é que as bibliotecas, não apenas as universitárias, se tornem espaços para atividades práticas de construção de conhecimento e informação.” O professor emérito da Universidade de Brasília (UnB) e diretor da Biblioteca Nacional de Brasília, Antonio Miranda, concorda com a colega da Unicamp, e acrescenta: “Finalmente estamos na era do `todos para todos`, em que qualquer pessoa publica, troca informação, critica, trabalha em forma cooperativa, universaliza o conhecimento.”

Outros conteúdos

A edição de janeiro de 2016 do Cândido também traz reportagem sobre o projeto de remição de pena por leitura no Estado do Paraná — iniciativa pioneira no país, em atividade desde 2012, contando atualmente com 2,5 mil participantes, quase 13% do total de 19,5 mil apenados do Paraná. Outro destaque é a entrevista com o escritor Ferréz, autor, entre outros, de Capão pecado e do recém-publicado Os ricos também morrem, criador do selo Literatura Marginal e ativista cultural na periferia paulistana. 

Na seção de inéditos, trechos de dois romances históricos que serão lançados em 2016. O primeiros deles, A bíblia do Che, do paranaense Miguel Sanches Neto, resgata a passagem de Che Guevara pelo Paraná nos anos 1960. Já Anita, do escritor Thales Guaracy, usa como matéria-prima para a ficçãoa trajetória de Anita Garibaldi. Além disso, o jornal também publica um conto de Jorge Ialanji Filholini e um poema da curitibana Priscila Merizzio.

Completam a edição uma adaptação gráfica do romance O médico e o monstro, clássico do escocês Robert Louis Stevenson, o ensaio fotográfico de Murilo Ribas na seção “Cliques em Curitiba” e, ainda, a trajetória de leitura do advogado aposentado João Carlos de Freitas aparece na seção “Na Biblioteca”. 

Serviço:

O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, via correio, para assinantes a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal no seguinte endereço: www.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas, vídeos e inéditos.

 

Fonte: divulgação por e-mail

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 24/01/2016 - 16 visitas até 11:56h)

RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - A Coppe/UFRJ inaugura, na próxima quarta-feira (27) às 15 horas, a exposição Exploradores do Conhecimento. A mostra reúne tecnologias e soluções inovadoras desenvolvidas nos laboratórios da Coppe que resultaram em importantes contribuições para a ciência e para a sociedade. 

Por meio de infográficos, multimídias, simuladores, aparatos interativos e ambientes virtuais imersivos, o visitante poderá explorar tecnologias e avanços da engenharia que respondem a desafios do passado, do presente e do futuro. 

Instalada no Espaço Coppe Miguel de Simoni, a mostra está dividida em dez grandes temas: Arte e Ciência, Tecnologia e Saúde, Fotônica e Nanotecnologia, Matéria (origem do universo), Cidades Sustentáveis, Robótica, Petróleo, Oceanos, Tecnologia e Esportes, Energia e Meio Ambiente. Os temas são apresentados em 15 nichos espalhados ao longo do Espaço Coppe. 

Com entrada franca, a exposição está aberta à visitação sempre terças, quartas e quintas-feiras, das 13h às 16h. A partir do dia 16 de fevereiro serão oferecidas visitas guiadas para grupos e escolas. O agendamento deve ser feito pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (21) 3938-8296, no qual poderão ser obtidas mais informações. 

Exploradores do Conhecimento faz parte do Projeto Coppe 50 Anos, iniciado em 2013 para marcar a comemoração aos 50 anos de atividade da Coppe/UFRJ. O projeto conta com o patrocínio da Petrobras, Eletrobras Furnas, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Halliburton, GE, Braskem e Itaipu Binacional.

 

Fonte: Jornal do Brasil

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 24/01/2016 - 19 visitas até 12:07h)

 

SÃO PAULO, São Paulo - Para comemorar o aniversário de São Paulo, a Pinacoteca do Estado, museu da Secretaria de Estado da Cultura, terá uma programação especial no nesta segunda-feira (25), feriado municipal na cidade. 

Nesta data, a entrada será gratuita nos dois prédios (Pinacoteca e Estação Pinacoteca), haverá exibições de filmes nacionais e food trucks ocuparão todo o estacionamento do edifício da Praça da Luz.

Também no dia 25 acontece a abertura da exposição "Coleções em diálogo: Museu Paulista e Pinacoteca de São Paulo" e o lançamento de catálogos de outras duas importantes mostras.

"A Pinacoteca vem comemorando seus 110 anos desde o ano passado e agora chegou o momento de celebrarmos com toda a população, com entradas gratuitas, descontos, uma nova exposição e comida boa", disse Paulo Vicelli, diretor de Relações Institucionais.

Para mais informações, acesse a programação completa.

 

Fonte: Jornal do Brasil

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 24/01/2016 - 8 visitas até 12:13h)

SÃO PAULO, São Paulo - O Planetário do Ibirapuera, em São Paulo, foi reaberto ao público neste domingo (24) após quase três anos fechado para visitação. Nesta manhã, por volta das 9h, uma cerimônia de inauguração foi realizada na capital, mas as primeiras sessões para visitantes acontecem ás 15h e às 17h, com distribuição de senhas meia hora antes do início.

Ao todo, serão oferecidas quatro sessões diárias gratuitas. O planetário, que conta com uma cúpula de 18 metros de diâmetro e um projetor Starmaster, terá capacidade anual de atender 385.280 pessoas.

Inaugurado em 1957, foi o primeiro planetário do Brasil. O prédio do Planetário do Ibirapuera é tombado pelo Conselho Municipal de Tombamento e Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat).

 

Fonte: Jornal do Brasil

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 24/01/2016 - 14 visitas até 12:10h)

DISTRITO FEDERAL, Brasília - Estranhamento. Doçura. Medo. Curiosidade. Estes são apenas alguns dos sentimentos que os seres criados pela artista australiana Patricia Piccinini inspiram nos visitantes da exposição ComCiência, aberta para visitação no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília.

As figuras criadas pela artista transitam entre o grotesco e o hiper-real. Inspirada nas pesquisas de biotecnologia e engenharia genética, Patrícia criou seres surreais, que misturam características humanas e animalescas.

As criaturas, que poderiam ter saído de filmes de ficção científica, atraem o público por sua capacidade ambígua de provocar repulsa e empatia. Em uma das obras de maior impacto, um ser que se assemelha a um leão marinho geneticamente modificado repousa suavemente no colo de um menino. As duas figuras parecem estar em perfeita harmonia, como se não houvesse estranhamento entre elas.

Pedro Neves Uchôa, 7 anos, uma das muitas crianças entre os visitantes, disse que achou a mostra muito legal. “Mas tem alguns [seres] que são feios e nojentos”. A obra que ele mais gostou foi a Big Mother, uma figura agigantada, que se assemelha a uma macaca e amamenta um bebê.

As irmãs Yolanda Sganzerla Raphael, 88 anos, e Enaura Sganzerla, 80 anos foram juntas à exposição. Yolanda disse que ficou impressionada com a perfeição das criaturas. Ao ver The Observer, obra que mostra um curioso menino observando o mundo do alto de uma pilha inclinada de cadeiras, ela disse que tomou um susto. “Achei que era mesmo uma criança”, contou.

A publicitária Natália Sampaio, 38 anos, disse que ficou surpresa com a textura das esculturas. “Impressionante o tanto que é parecido com a pele humana, o cabelo, a expressão, o olhar. O tanto que ela te leva para o carinho, para o amor, para o fraternal. E, ao mesmo tempo, como ela te dá repulsa”, comparou.

Além das criaturas surreais, Patricia Piccinini cria também esculturas de motocicletas que parecem ter emoções, que estimulam o público a se perguntar se um dia máquinas dotadas de sentimento não precisarão mais dos humanos.

A artista utiliza silicone, pelos, fibra de vidro, cabelos humanos, animais taxidermizados, aço e couro, entre outros materiais.

Visitação

Com curadoria de Marcello Dantas, a exposição já passou por São Paulo e fica em Brasília até o dia 4 de abril. É a primeira vez que a artista expõe no Brasil.

O trabalho, que vai além das estranhas figuras, tem fotos, vídeos e desenhos, pode ser visitado no CCBB de Brasília de quarta a segunda, das 9h às 21h, com entrada gratuita.

Hoje (23), Patricia dará uma palestra aberta ao público, às 19h30, no teatro do CCBB. Um gigantesco balão na forma de um híbrido entre uma baleia e uma tartaruga, intitulado de Skywhale, estará exposto nos jardins do centro cultural ao longo do dia.

 

Fonte: Agência Brasil - Marieta Cazarré

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 23/01/2016 - 14 visitas até h)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31