BRASIL, Brasília - Países da América Latina e Caribe que aderiram a Convenção de 2003 para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial serão os primeiros do mundo a receber da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) uma capacitação virtual sobre o novo formato de relatórios, agora online, que avalia a aplicação desta Convenção em seus territórios.


Foto: Andrea Rego Barros (Divulgação/Iphan)

No curso virtual, que acontece no mês de maio e junho de 2020, representantes de instituições governamentais, receberão informações sobre o Marco Global de Resultados e novos procedimentos de autoavaliação.

Pelo Brasil, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) participa do treinamento e acompanha novidades como a ampliação do prazo de envio desses relatórios que passou de quatro para seis anos. Na América Latina, onde os países possuem diferentes níveis de trajetória, a digitalização desses documentos possibilitará, entre outros avanços, obter informações organizadas, com critérios e indicadores comuns; promover o intercâmbio de experiências sobre a aplicação da Convenção; bem como facilitar oportunidades de cooperação regional, coordenação e assistência técnica.

Essa novidade também pode resultar numa maior articulação com outros setores e atores para além da cultura, dando continuidade à constante participação das comunidades nos processos de salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial. Segundo Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da América Latina (Crespial) este novo formato dará maior visibilidade às boas práticas e aos processos que precisam ser reformulados auxiliando os países a refletirem para além dos resultados positivos, negativos ou realizações ainda não alcançadas, mas sim em ações corretivas que tornem a execução da Convenção mais eficaz.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31