edição brasileira, 

ISSN 1981-6332

Revista MUSEU - cultura levada a sério O portal definitivo que mostra os bastidores
dos museus, a criatividade dos profissionais
da área e seus projetos inovadores,
divulgando a cultura no Brasil e no mundo.
   cultura levada a sério  
Busca no site
Em Foco
Artigos
Notícias
O Escriba
Glossário
Galeria
Na Estrada
Vitrine
Canal RM
Publicações
Loja RM
RM Imports
Projetos
Agenda
Endereços
Legislação
Links
Em Contato
Cadastre-se
Nossa Equipe
Parcerias
Patrocínio
Publicidade
Brindes
Expediente

O seu apoio é muito importante para nós !
Clique aqui e faça do Revista Museu sua Home Page Inicial !!
   
  . . . < E m . F o c o > .
. < R e p o r t a g e m > .
 
 
Museu Júlio de Castilhos - um século contando a história gaúcha

 
 


Fachada do Museu Julio de Castilhos

          O Museu Julio de Castilhos, o museu mais antigo no Rio Grande do Sul, comemorou 106 anos de existência no dia 30 de janeiro. Fundado em 1903, como Museu do Estado, por decreto assinado pelo então Presidente do Estado Borges de Medeiros, a instituição foi criada com o objetivo de abrigar objetos que vinham sendo coletados desde 1901, e estavam sediados nos pavilhões construídos para a 1ª Exposição Agropecuária e Industrial do Estado – no atual Parque da Redenção.

          Em 1905, a casa da Rua Duque de Caxias, nº 1231, da família de Julio de Castilhos, que falecera dois anos antes, foi adquirida pelo poder público. Em 1907, o Museu do Estado passou a denominar-se Museu Julio de Castilhos.

Missão

          Ao longo de um século de existência, o Museu Julio de Castilhos vem promovendo a expressão das identidades culturais do povo rio-grandense, democratizando o acesso ao conhecimento e possibilitando a reflexão crítica em relação às questões relacionadas à história do Rio Grande do Sul e do Brasil.


Escolares2 - Pátio do Museu com
canhões
da época da Revolução Farroupilha
(1835-1845)


Cambuchis, cultura guarani
.

O acervo

          Composto por cerca de dez mil peças, o acervo do Museu Julio de Castilhos é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Ele possui as seguintes catalogações: armaria, arquitetura, arreios, arte náutica, bandeiras, bibliografia, condecorações, documentos, escravatura, etnologia, filatelia, heráldica, iconografia, indumentária, instrumentos musicais, instrumentos de trabalho, máquinas, medalhas, missões, mobiliário, numismática, objetos decorativos, objetos de uso pessoal, regionalismo, sigilografia, tesserologia, utensílios domésticos e viaturas.

Exposições Permanentes

          Visitar o Museu Julio de Castilhos representa imergir na história do Rio Grande do Sul e do Brasil. A instituição possui as seguintes exposições permanentes:

Gabinete de Julio de Castilhos Mostra a trajetória do político Julio de Castilhos, por meio de objetos pessoais, mobiliário, imagens e textos históricos com dados biográficos. As imagens remetem o visitante a Porto Alegre do final do século XIX, mais precisamente o entorno da Praça da Matriz, com os prédios do Executivo e do Legislativo.

Sala Missioneira Reúne exemplares da estatuária Missioneira, com idade superior a trezentos anos, que foram usadas pelos padres jesuítas na evangelização dos índios Guarani. As esculturas em madeira, representando santos católicos, se constituem nas primeiras doações recebidas pelo Museu Julio de Castilhos, logo após a sua criação, em 1903. Destacam-se as esculturas de São Francisco Xavier e de Nossa Senhora da Conceição, além de bancos em formato de animais e sinos que pertenceram a capelas jesuíticas.


Quarto de Julio de Castilhos


Gabinete - Escritório de Julio de Castilhos.

Sala Indígena Enfoca a diversidade cultural existente entre os grupos indígenas que habitaram o Rio Grande do Sul. Estão representados desde os povos caçadores-coletores, nômades, até os dos sambaquis, que viveram na região litorânea. Também estão expostos instrumentos de trabalho, adornos, artesanato e cerâmicas dos grupos ligados à agricultura, estabelecidos, posteriormente, no Estado - entre eles os Guaranis e os Kaingang.

Escravatura Exibe instrumentos de tortura, utilizados contra os negros escravos no Rio Grande do Sul.

Revolução Farroupilha - Expõe pinturas, em óleo sobre tela, retratando os líderes Bento Gonçalves e David Canabarro. Além das obras, armas usadas na revolução e objetos de uso pessoal da época.

Canhões Farroupilhas No pátio do Museu, integrado em 2003 aos espaços de exposição da instituição, os visitantes podem conhecer canhões que pertenceram à esquadra de Garibaldi. Por longo tempo eles permaneceram no fundo do arroio Santa Izabel, na cidade gaúcha de Camaquã, onde foi travado um embate pelos Farrapos. Em 1926, os canhões foram resgatados e levados para a instituição.

Espaço aberto às artes plásticas e à música

          No sentido de ampliar suas funções de instituição museológica, O Museu Julio de Castilhos tem desenvolvido novas atividades, visando oferecer outras opções de cultura e de lazer à comunidade, bem como valorizar o trabalho produzido por artistas locais.


Escravatura - Gargalheira - Instrumento de suplício da época da Escravatura, formado por dois semicírculos, era colocado em torno do pescoço do escravo que se queria punir.


Escravatura2 - outros objetos de tortura, usados contra negros escravos no Rio Grande do Sul. Fazem parte da sala permanente de exposições sobre a Escravatura.

          Com caráter didático e informativo, o projeto Releitura no Museu expõe obras de artistas plásticos gaúchos, inspiradas em objetos que compõem o acervo do Museu. Já o projeto Sarau no Museu, realizado em parceria com o Instituto de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, promove apresentações de música erudita, executadas por alunos dos cursos de graduação e de Extensão da Universidade, sempre na última quarta-feira do mês.

Outros eventos

          Além desses, outros eventos compõem a programação do Museu Julio de Castilhos: recitais de música, leituras de textos, apresentações teatrais, lançamento de livros, cursos de desenho e de restauração em madeira, palestras e seminários.

Educação patrimonial

          A leitura de relatórios da instituição revela que a partir da metade do século XX, o serviço de monitoria às escolas se constituiu numa das principais atividades desenvolvidas pelo Museu Julio de Castilhos que, atualmente, recebe em torno de 1.300 crianças ao mês.

          Com o objetivo de preparar os educadores para um melhor aproveitamento em sala de aula, das visitas dos alunos à instituição, foi criado o Programa de Educação Patrimonial, dirigido aos professores da rede pública. Nele, historiadores convidados abordam temas da História, relacionando-os ao acervo do Museu. As palestras são oferecidas gratuitamente e contam com o apoio das secretarias estadual e municipal de Educação.


Sala Missioneira


Tinteiro em prata
que pertenceu a Julio de Castilhos.

O casarão da Rua Duque de Caxias

          O casarão do Museu Julio de Castilhos, na Rua Duque de Caxias, nº 1231, foi construído em 1887 para servir de moradia ao Coronel Augusto Santos Roxo, herói na expedição de reconquista do território brasileiro ocupado pelas forças paraguaias. No entanto, adquirido pela Comissão Executiva do Partido Republicano Rio-grandense (PRR), o prédio acabou sendo doado a Julio de Castilhos que ali viveu com sua esposa, Honorina, e seus seis filhos.

          Em 1909, foi realizada a primeira reforma na casa para adaptá-la às atividades de exposição. Depois, vieram outras duas: em 1925, com a construção de duas salas no pavilhão superior, e durante o período de 1968 a 1973, quando o prédio recebeu reformas no telhado, no forro, no assoalho, na rede hidráulica e na elétrica. O Museu voltou a ser aberto ao público durante as festividades dos seus 70 anos.

          Em 1980, o prédio ao lado da sede do Museu, de número 1.205, construído entre os anos de 1917 e 1918, foi adquirido pelo governo do Estado para possibilitar a ampliação da instituição. As obras de restauração do anexo foram concluídas em 1996, inaugurando novos espaços de exposição.  Neste mesmo ano, o casarão do Julio de Castilhos foi desativado, em vista da necessidade de reformas no telhado e da colocação de um novo forro, ações que foram realizadas, parcialmente, em 1997.

Fama de mal assombrado

          As duas mortes trágicas ocorridas nas dependências do Museu Julio de Castilhos – a de Julio de Castilhos, em 1903, vítima de uma cirurgia, realizada em seu próprio quarto, para a retirada de um tumor; e a de sua esposa, Honorina, em 1905, que, inconformada com a morte do marido, se suicidou num dos aposentos da casa – têm suscitado a fama de a instituição ser mal assombrada.

          Desde a década de 70, quando se intensificaram as visitas ao Museu, até a atualidade, depoimentos de populares e funcionários atestam a visão de fantasmas circulando pelo ambiente. Um dos casos mais conhecidos refere-se a um vigilante noturno que, após fazer a guarda no Museu, pediu demissão, apavorado com a companhia indesejável que tivera na noite anterior.


Escolares - Cerca de três mil estudantes
da rede pública estadual e municipal
visitam o Museu mensalmente.


São Francisco Xavier
(século XVIII, autor desconhecido)

Estratégia vitoriosa

          A busca por recursos externos, por meio da apresentação de projetos a agentes financiadores, tem sido uma estratégia vitoriosa da equipe do Museu Julio de Castilhos.

          Em janeiro de 2005, a instituição foi contemplada com uma verba de 26 mil reais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a criação de um sistema de segurança interno. Graças a este recurso, foram instaladas câmeras de vídeo, monitores e de sensores contra roubo, visando dar mais proteção ao acervo do Museu.

          Em outubro de 2004, a instituição recebeu da Fundação Vitae, uma verba de 20 mil reais para a informatização do catálogo do seu acervo. Com esta quantia, foram adquiridos quatro computadores, um scanner, uma impressora e uma máquina digital, todos equipamentos de última geração.

          Mais de oito mil objetos já foram catalogados, tendo especificado, em cada um deles, a sua descrição, o seu histórico e localização, além da digitalização da imagem da peça, em diferentes dimensões. Com a conclusão dos trabalhos, que deve ocorrer antes do prazo previsto - outubro de 2006 -, pesquisadores e visitantes terão acesso ao banco de dados, cuja implementação está sendo feita de acordo com o programa DONATO, desenvolvido pelo Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro.


.
.
.
.


"Botas do Gigante",
pertencentes a Francisco Ângelo
Guerreiro que sofria de gigantismo
(2,45 metros de altura)

Quem foi Julio de Castilhos?

          Júlio Prates de Castilhos nasceu em 29 de junho de 1860, na Fazenda da Reserva, atual município de Julio de Castilhos. Formou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo, onde conheceu a filosofia positivista, da qual tornou-se adepto. Além da advocacia, exerceu a política e o jornalismo.

          Líder Republicano, Julio de Castilhos participou, em 1882, da fundação do Partido Republicano Rio-grandense (PRR).  Em 1884, assumiu o cargo de editor-chefe do jornal A Federação, tornando-se, mais tarde, o diretor.

          Como deputado federal, participou da Constituinte de 1891 – a primeira constituição gaúcha foi baseada em projeto de sua autoria. No final de 1892, assumiu, pela segunda vez, a presidência do Estado – cargo ao qual havia renunciado em 1891. Em 1893, na revolução federalista, derrotou os "maragatos" (federalistas e monarquistas, liderados por Gaspar Silveira Martins, que usavam lenços vermelhos) como líder dos "pica-paus republicanos" (adeptos do Estado local forte e autônomo, que usavam lenços brancos).

          Em 1898 transmitiu o cargo de Presidente do Estado a Borges de Medeiros, mantendo-se na direção do PRR até a sua morte, em 24 de outubro de 1903. Na Praça da Matriz, no centro de Porto Alegre, um monumento presta homenagem a Julio de Castilhos, considerado um dos nomes mais célebres da história política do Estado.

---------------------------

Museu Julio de Castilhos
Rua Duque de Caxias, nº 1.237 e 1205 - Centro
Porto Alegre - RS - Cep 90010-283
Fone: (51) 3221-3959
E-mail:
museu_juliodecatilhos@cultura.rs.gov.br
O horário de funcionamento ao público é de terças a sextas, das 12h às 18h.
A entrada é gratuita.

--------------------------

- Postado em 12 de março de 2006 \ 0:0 por Editoria RM

Copyright 2006. Revista Museu. Todos os direitos reservados.

>> Clique aqui para fazer um comentário.


Diga de 0 a 5 o que você achou da matéria.
012345




Edições Anteriores

4/9/2014 - Museu Brasileiro do Futebol reabre no aniversário do Mineirão
22/8/2014 - Revisitando Inhotim
31/3/2014 - Galeria de Arte Digital do Sesi-SP apresenta a 2ª edição da `PLAY!`
31/3/2014 - Expo `Acervo MAM – Obras restauradas` em cartaz até 13 de abril
25/10/2013 - Decreto 8.124, de 17 de Outubro de 2013 - Estatuto de Museus e IBRAM
9/9/2013 - O retrato do abandono - a Praça da Sé de Salvador, BA
21/8/2013 - `GENESIS`, com 245 fotos de Sebastião Salgado, chega SESC de Belenzinho
21/8/2013 - Paço Imperial recebe a maior mostra dedicada a Beatriz Milhazes
8/8/2013 - O Museu conquista novas mentes e espaços no país
22/7/2013 - `A Arte a Serviço da Fé`, MHN/RJ
14/5/2013 - Presidente do ICOM/BR fala sobre a 23ª Conferência Mundial
11/4/2013 - Casa Daros - um espaço de encontro para arte, educação e comunicação
2/4/2013 - Museu do Café de Santos completa 15 anos de atividades
18/3/2013 - `Polaridades`, Coleções MAM / RJ
13/3/2013 - Mostra `Um Olhar sobre o Brasil`, CCBB RJ
9/1/2013 - Museu Histórico Nacional inaugura a exposição `Coleções entre Coleções`
3/1/2013 - Bispo do Rosário ganha reedição de livro em homenagem ao seu centenário
27/11/2012 - Museu vai à Feira
27/7/2012 - Livro “O Rio que o Rio não vê” revela segredos da arquitetura do centro histórico carioca
27/7/2012 - Adriana Barreto – Agora Sim
13/12/2011 - `ROMA - Tesouros do Grande Império`, MG e SP
15/8/2011 - `Histórias preciosas da Magna Grécia ao Terceiro Milênio`, MHN, RJ
8/8/2011 - Uma viagem aos Museus da China
30/4/2011 - Krajcberg comemora 90 anos com exposição em Salvador
20/1/2011 - Projeto inaugura benfeitorias no Memorial dos Povos Indígenas, Brasilia/DF
20/1/2011 - `Abracaldabra`, de Yara Mattos, discute relação museu-educação
22/11/2010 - Restauração e Modernização do MHN, RJ
25/10/2010 - Exposição `Islã` no CCBB Rio de Janeiro
19/4/2010 - Guia online Museion Techné comemora 01 ano de sucesso
15/4/2010 - Museu Eugênio Teixeira Leal celebra seus 25 anos
14/1/2010 - MNBA comemora 73 anos com programação especial
30/7/2009 - Rio de Janeiro comemora Centenário do Theatro Municipal
13/7/2009 - MHN traz Guerra Civil Espanhola em `Pierre Verger - Andalucía` e `Cartazes da Guerra`
21/5/2009 - Guia Museion Techné é lançado no Dia Internacional de Museus
15/5/2009 - O País comemora a 7ª Semana Nacional dos Museus
12/1/2009 - Documentos Preciosos com Selos Pendentes -
3/11/2008 - Bijagós, mestres da escultura
26/9/2008 - Entrevista com Enrique Iglesias - `Sociedade da informação exige do cidadão a capacidade de ler`
30/8/2008 - 1968 e a Morte dos Museus
1/5/2008 - Cadastramento 2008 Revista Museu
1/5/2008 - O País comemora a 6ª Semana Nacional dos Museus
4/4/2008 - Exposição “Um Novo Mundo, Um Novo Império: A Corte Portuguesa no Brasil”
19/10/2007 - Exposição `Lusa - a matriz portuguesa`, CCBB/RJ
1/10/2007 - Luiz Guides - dezessete anos produzindo arte
30/9/2007 - Lançamento da Primavera dos Museus
17/8/2007 - Grupo Santander comemora 150 anos com arte de Vera Barcellos
17/8/2007 - IPHAN organiza a `Primavera dos Museus` em 2007
1/8/2007 - Edital do BNB destina R$ 3 milhões à cultura em 2008
18/7/2007 - Exposição `Atlas Américas` explora panorama continental no Rio
1/5/2007 - Livro apresenta as origens do Museu Paraense Emílio Goeldi
1/5/2007 - O País comemora a 5ª Semana Nacional dos Museus
1/5/2007 - Arqueologia na Igreja da Santa Casa de Misericórdia da Paraíba
17/1/2007 - Iphan comemora 70 anos de atuação no Brasil
17/1/2007 - MNBA apresenta a exposição `O Olhar Modernista de JK`
14/12/2006 - Lançada obra mais completa sobre Margaret Mee
14/12/2006 - Petrobras lança seleção pública de projetos culturais para 2007
26/11/2006 - O Rio de Janeiro na Rota dos Mares do Sul
26/11/2006 - Brasil recebe pela 1ª vez exposição de Arte Românica
9/11/2006 - Ministério da Cultura lança o Programa CulturaPrev
9/11/2006 - Aleijadinho e seu Tempo - Fé, engenho e arte
20/9/2006 - Portaria Normativa nº1, 05/07/2006 - Plano Museológico dos Museus do IPHAN
20/9/2006 - A beleza do Rococó aflora na Igreja do Bom Jesus de Matozinhos, MG
6/8/2006 - Vera Tostes fala sobre as obras de restauração do MHN, RJ
6/8/2006 - Anish Kapoor apresenta `Ascension` nos CCBB Rio, Brasília e São Paulo
5/7/2006 - Programa Petrobras Cultural 2006 divulga projetos aprovados
4/7/2006 - José Nascimento Jr. fala sobre Projeto de Governo e realizações já alcançadas
18/5/2006 - Museu Histórico Nacional inaugura Projeto de Modernização
6/5/2006 - Lula garante a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial
5/5/2006 - Ao Mestre, com carinho
10/4/2006 - O Banquete dos Museus Está Servido
12/3/2006 - Arte Sacra da Diocese de Beja é exposta no Paço Episcopal de Faro
12/3/2006 - Museu Júlio de Castilhos - um século contando a história gaúcha
15/12/2005 - “O que digo que nessas danças/Satã tem parte ligada”: os calundus das Gerais.
15/12/2005 - Museologia em Debate - A criação do IBRAM
24/11/2005 - IPHAN divulga projetos aprovados no 2º Edital Modernização de Museus
21/11/2005 - Museologia em Debate 1 - Instituto Brasileiro de Museus/IBRAM
9/11/2005 - Ex-votos da sala de milagres do Santuário de Bom Jesus da Lapa na Bahia
25/8/2005 - Lula assina Decreto instituindo o Sistema Federal de Cultura
10/8/2005 - Uma Política Cultural para os Museus Argentinos
10/8/2005 - Concurso Público IPHAN - Sobre Edital 2/2005 e nossas Dicas de Estudos
24/6/2005 - Edital nº 1, IPHAN, 22 de junho de 2005 - Concurso para Vagas de Curso Superior
24/6/2005 - Anexo I - Quadro de Vagas
24/6/2005 - Anexos II , III e IV - Agências de Correios / Cidades de Prova / Exames Médicos
7/6/2005 - Portaria Nº 132, 19/maio/2005 - Procedimentos para saída de obras de arte
1/4/2005 - José Nascimento Jr. analisa 2 anos de atividades no MinC
1/4/2005 - MinC faz balanço da ação da Política de Museus 2003-2004
3/3/2005 - A Preservação Cultural em Ribeirão Preto, SP
10/1/2005 - Andre Angulo - turismo rural no Vale do Paraíba - parte 01
10/1/2005 - Andre Angulo - turismo rural no Vale do Paraíba - parte 02
10/1/2005 - Andre Angulo - turismo rural no Vale do Paraíba - parte 03
10/1/2005 - BNDES investe R$5 milhões em projetos de preservação de acervos em 2005
8/11/2004 - Decreto Nº 5.264, Sistema Brasileiro de Museus
1/9/2004 - Expo `Arte Popular - Arte de Ponta`, BNDES
24/8/2004 - Heloísa Costa - 1. Um Caso de Excelência na Bahia
24/8/2004 - Heloísa Costa - 2. Restauro de Bens, Resgate Social e Reconhecimento Internacional
24/8/2004 - Heloísa Costa - 3. O Trabalho na UNESCO e o Intercâmbio de Profissionais
24/8/2004 - Heloísa Costa - 4. As Ações Iniciais no IPAC e a Criação da Lei Estadual 8.899
22/8/2004 - Petrobras faz pré-lançamento do Catálogo Raisonné de Portinari
11/8/2004 - `Rio Ateliês` mostra processo criativo de jovens artistas contemporâneos
11/8/2004 - `Rio Ateliês` - Apresentação, por Piedade Grimberg
3/8/2004 - Portaria nº 299 - IPHAN, 06 de julho de 2004
3/8/2004 - Portaria nº 299 - ANEXO I
3/8/2004 - Portaria nº 299 - ANEXO II
3/8/2004 - Portaria nº 299 - ANEXO III
2/8/2004 - A fragilidade oculta da conservação no Palácio do Catete
2/8/2004 - Editorial - A Ação dos Profissionais e sua Conscientização
2/8/2004 - Leia também - O ICOM-CC e o Conservador-Restaurador
28/7/2004 - A Ciência da Informação e os Museus de Ciência
2/7/2004 - CCPF - O resgate da memória através da fotografia
15/6/2004 - Editorial - O Mês dos Museus no Brasil e no Mundo
15/6/2004 - Sistema Brasileiro de Museus - Minuta do Decreto
15/6/2004 - Sistema Brasileiro de Museus - Exposição de Motivos
12/6/2004 - Polícia Federal e Interpol juntas contra o tráfico ilícito de obras de arte
5/6/2004 - Decreto amplia Floresta da Tijuca no Dia do Meio Ambiente
18/5/2004 - Carlos Martins - aspectos da Museografia no Brasil
12/5/2004 - S.O.S. Patrimônio - listagem do acervo furtado do Museu Nacional, RJ
14/4/2004 - Portaria nº 122 - IPHAN, 02 de Abril de 2004
14/4/2004 - Portaria nº 122 - I - Das Disposições Preliminares
14/4/2004 - Portaria nº 122 - II - Metodologia
14/4/2004 - Portaria nº 122 - III - Dos Critérios de Intervenção
14/4/2004 - Portaria nº 122 - IV - Das Edificações Excepcionais
14/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO I - Definições de Taxa de Ocupação, Coeficiente de Aproveitamento e Tabela de Taxa de Ocupação da Área denominada de ZPE I
14/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO II - Áreas Verdes
14/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO III - Pequenas Obras e Serviços de Manutenção dos Telhados
14/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO IV - Instalações de Piscinas, Toldos e Sistemas de Aquecimento com Captação de Energia Solar
13/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO V - Abertura e Fechamento de Vãos em Fachadas e Construções Provisórias
13/4/2004 - Portaria nº 122 - ANEXO VI - Apresentação de Anteprojetos e Projetos Arquitetônicos para Análise e Aprovação do IPHAN
1/4/2004 - A Olaria Portuguesa através dos Tempos
4/3/2004 - O Retábulo da Serra Negra e suas Imagens - Introdução / O Retábulo / As Imagens
4/3/2004 - O Retábulo da Serra Negra e suas Imagens - da Reconstituição à Conclusão
4/3/2004 - O Retábulo da Serra Negra e suas Imagens - Descrição da Imagem
4/3/2004 - O Retábulo da Serra Negra e suas Imagens - Descrição da Fazenda
3/3/2004 - O Retábulo da Serra Negra e suas Imagens - Referências
1/3/2004 - Diretor do DEMU fala sobre Sistema Nacional e Lei Orgânica para 2005
1/3/2004 - Preparação da Agenda para o Dia Internacional de Museus
19/1/2004 - Museu da Inconfidência - Nova Filosofia de Resgate Urbano
19/1/2004 - Belém do Pará – Museu a céu aberto
13/1/2004 - Centro Histórico de Santos brilha como cenário de `Um Só Coração`
1/12/2003 - Uma Nova Ótica para o Museu da República
1/12/2003 - A Minas Setecentista revisitada no Museu de Arte Sacra de Mariana
3/10/2003 - Museu da Inconfidência - A Construção de um Ideal
3/10/2003 - O Herbário do Museu Nacional - Novos Rumos
14/9/2003 - Museu Regional revela arte e comércio em São João del Rei
5/9/2003 - São Paulo - A Vez do Centro
19/8/2003 - Museu Nacional - Uma Luz no Longínquo Fim do Túnel ?
14/8/2003 - Decreto 4.805 - ANEXO III
14/8/2003 - Decreto 4.805 - ANEXO II-B
14/8/2003 - Decreto 4.805 - ANEXO II-A
14/8/2003 - Decreto 4.805 - ANEXO I
14/8/2003 - Decreto 4.805, de 12 de agosto de 2003
11/8/2003 - PNM - Relatório Parcial de Atividades
3/8/2003 - O ateliê de restauração de Marylka Mendes
13/7/2003 - O Apagar das Luzes de um Símbolo
16/6/2003 - BIENAL DE VENEZA 2003
15/6/2003 - PNM 05 - Expediente - Governo Federal / Profissionais / Museus / Órgãos
15/6/2003 - PNM 04E - Prog. de Formação e Capacitação - Bibliografia
15/6/2003 - PNM 04D - Prog. de Formação e Capacitação - Fluxogramas / Potencialidades / Considerações
15/6/2003 - PNM 04C - Prog. de Formação e Capacitação - Propostas Específicas (Estratégias)
15/6/2003 - PNM 04B - Prog. de Formação e Capacitação - Considerações / Princípios / Consulta
15/6/2003 - PNM 04A - Prog. de Formação e Capacitação - Apresentação / Introdução
15/6/2003 - Especial - Política Nacional de Museus - Índice
15/6/2003 - PNM 03 - Bases para a Política Nacional de Museus
15/6/2003 - PNM 02 - Palavra do Secretário do Patrimônio, Museus e Artes Plásticas
15/6/2003 - PNM 01 - Palavra do Ministro da Cultura
25/5/2003 - ESPECIAL - POLÍTICA NACIONAL DE MUSEUS
26/4/2003 - Manifesto contra a destruição do patrimônio histórico do Iraque
3/4/2003 - SANTOS REINAUGURA EDIFÍCIO DA ALFÂNDEGA
2/4/2003 - CULTURA NO GOVERNO LULA: UMA VISÃO ESTRATÉGICA DO MinC
20/3/2003 - Museu de Valores, Recife, Pernambuco
20/2/2003 - São Sebastião Mártir
20/12/2002 - A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ATRAVÉS DE CENTROS DE MEMÓRIA
 
     
     
voltar ao topoVoltar ao Topo
Revista Museu Site desenvolvido por Clube de Ideias
Copyright © 2001-2009

Conheça nossa política de privacidade.